Após agressão a Cássio, Santos é punido pelo STJD com dois jogos de portões fechados

O Santos terá de fazer duas partidas da...

Em prol de candidatura familiar, Uziel Bueno desiste de disputar eleições

  O apresentador da TV Bandeirantes, Uziel Bueno não...

João Santana, marqueteiro de Ciro, é internado após princípio de AVC

O publicitário João Santana, que comanda a campanha de...

Mega-Sena 2509, Lotofácil 2595 e outras loterias: confira os números (10/8)

A Caixa sorteou nesta quarta-feira (10/8) a Mega-Sena 2509,...

Raiva: Fortaleza de Minas registra 2 mortes de bovinos; Piumhi tem suspeita

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
O constante número de raiva animal deixa a região do Sudoeste de Minas em alerta. A Coordenadoria Regional do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) em Passos registrou duas mortes de bovinos pela doença e uma suspeita na região nos primeiros seis dias deste mês de  agosto.Os casos de óbitos foram detectados em duas propriedades em Fortaleza de Minas e a suspeita ocorreu em Piumhi.

As mortes dos animais em Fortaleza foram em 31 de julho, mas o material para exame foi coletado dia 1º de agosto e enviado no dia seguinte para análise no Laboratório de Saúde Animal do IMA em Belo Horizonte. O caso mais recente é em Piumhi, e o mesmo procedimento ocorreu na sexta-feira, dia 5, e será encaminhado na próxima segunda-feira (08/08).

Para o coordenadoria do instituto em Passos,  os três registros não caracterizam um surto de raiva animal. A doença é transmitida por morcegos hematófagos infectados que mordem os animais e o vírus, considerado um dos mais letais do mundo, entra na corrente sanguínea e chega ao sistema nervoso.

A raiva é letal em cerca de 100% dos casos e a morte do animas ocorre entre 5 e 7 dias após os sintomas. Para evitar a raiva, a vacinação é indicada a partir dos três meses de idade.

Uma outra maneira de proteger o rebanho do ataque de morcegos é promover uma varredura nas fazendas e sítios para encontrar os locais onde se alojam durante o dia, como casas velhas abandonadas, cavernas e buracos profundos em rochas, para que o IMA faça a captura.

Muzambinho

Subiu para seis o número de casos positivos de raiva em animais bovinos em Muzambinho. Os resultados de mais um animal contaminado foi confirmado nesta quinta-feira (04/08) pelo IMA. Uma bezerra também possui sintomas da doença na cidade. O animal é de outra fazenda em Muzambinho.

O Departamento de Agricultura da Prefeitura de Muzambinho, juntamente com a Vigilância Sanitária, confirmaram no dia 23 de julho que três cabeças de bovinos que testaram positivo para a raiva morreram nas últimas semanas. Na semana passada, dois novos casos foram confirmados.

Olho vivo

Diante de confirmação de casos de raiva bovina na região, com registros em Muzambinho, Fortaleza de Minas e uma suspeita em Piumhi, a Secretaria de Meio Ambiente, Agropecuária e Abastecimento da Prefeitura de Passos informa que a pasta está alinhada com os órgãos competentes que fazem estudos e análises de casos de raiva animal para acompanhamento.

Há três anos não há qualquer notificação em animais de grande porte (equinos, bovinos, suínos e muares) nem em animais de pequeno porte (cães e gatos) em Passos.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Locomotiva doada pelo Dnit, que estava em Mauá, chega a cidade mineira

A chegada de uma locomotiva a Guaranésia, para ser atração turística, chamou a atenção dos moradores da cidade do Sul de Minas na tarde desta quarta-feira (10/08). O...

Homens são detidos por praticar sexo oral em praça pública

Dois homens foram detidos na terça-feira (9/8) por praticar sexo oral em uma praça no Bairro Nova Cidade, em Sete Lagoas. A Polícia Militar (PM) foi acionada e o...

Suspeito de furto desaparece ao tentar cruzar rio durante a fuga

O Corpo de Bombeiros (CBMMG) iniciou, na terça-feira (9/8), as buscas por um homem de 32 anos que desapareceu após tentar atravessar um rio para fugir da polícia, no...