As drogas mais perigosas da atualidade (inclusive medicamentos)

Tanto substâncias ilícitas quanto legais podem ser prejudiciais se...

Supostas vítimas expõem mensagens de Armie Hammer na TV

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Armie Hammer, 35, é...

Saúde lança Plano de Contingência Nacional para varíola dos macacos

Um Plano de Contingência Nacional  para varíola dos...

Santa Inês: Ação contra pornografia infantil prende homem com 5 HDs com fotos

Uma operação deflagrada pela Delegacia Territorial (DT) para...

Ministro nega arquivar inquérito sobre vazamento de dados sigilosos

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes negou hoje (5) o arquivamento do inquérito que apura o suposto vazamento de informações sigilosas da Polícia Federal (PF).ebcebc

O pedido de arquivamento foi feito na segunda-feira (1º) pela vice-procuradora, Lindôra Araújo, que reiterou outro pedido de arquivamento do caso, requerido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, em fevereiro deste ano. 

Lindôra afirmou que a jurisprudência do STF é clara no sentido de que o pedido de arquivamento feito pela procuradoria deve ser acatado automaticamente por Alexandre de Moraes, relator do inquérito. Além disso, a procuradora disse que o ministro determinou diligências após o pedido de arquivamento. 

Entenda

O caso trata da transmissão, ao vivo pelas redes sociais, realizada em agosto do ano passado, em que o presidente Jair Bolsonaro divulgou informações sobre o inquérito da PF que apura a invasão aos sistemas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018. 

A íntegra do inquérito foi, depois, publicada nas redes sociais de Bolsonaro. Desde o episódio, o presidente afirma que a investigação não estava sob sigilo. Ao decidir a questão, Moraes disse que o questionamento da PGR está fora do prazo. 

“Em quatro das cinco oportunidades de atuação do Ministério Público, a Procuradoria Geral da República manifestou-se por meio da Dra. Lindôra Maria Araújo, vice-procuradora-geral da República, que, por meio de sua ciência, concordou com as referidas decisões, inexistindo a interposição de qualquer pedido de reconsideração, impugnação ou recurso no prazo processual adequado”, decidiu. 

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ministra Rosa Weber é eleita presidente do STF

A ministra Rosa Weber foi eleita hoje (10) presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). A posse está marcada para 12 de setembro, quando o ministro Luiz Fux, atual presidente,...

Justiça do Paraná nega prisão domiciliar de bolsonarista que matou Marcelo Arruda

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) negou o segundo pedido de prisão domiciliar de Jorge Guaranho, responsável pela morte do tesoureiro do PT, Marcelo Arruda, durante o...

TCU entrega lista com 6.791 nomes inelegíveis por reprovação de contas

O presidente em exercício do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Bruno Dantas, entregou hoje (10) ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, a relação com os...