Países ocidentais prometem R$ 7,9 bilhões em auxílio à Ucrânia

Países ocidentais se comprometeram nesta quinta-feira, 11, a oferecer...

Filme do ‘Flash’ com Ezra Miller pode ser cancelado pela Warner; entenda

Após cancelar o filme de Batgirl e outras produções,...

Com gol nos acréscimos, Athletico-PR vence o Estudiantes e avança à semifinal da Libertadores

A última vaga às semifinais da Copa Libertadores foi...

Anvisa recebe cinco pedidos para diagnóstico da varíola dos macacos e inicia análises

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) apresentou, nesta...

Ala pró-Lula retoma o comando do Pros após decisão do TSE

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Em novo capítulo da batalha interna pelo comando do Partido Republicano da Ordem Social (Pros), o ministro Ricardo Lewandoswki, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou o retorno de Eurípedes Júnior à presidência da legenda. A decisão proferida nesta sexta-feira, 5, acontece dois dias depois do ministro Antonio Carlos Ferreira, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), suspender uma decisão do vice-presidente da Corte que restabelecia Eurípedes como presidente nacional da sigla. No entendimento do ministro Jorge Mussi, não há provas suficientes para afastar o político do cargo, enquanto Carlos Ferreira defende que, havendo ainda análise de recurso pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, não cabe ainda à Corte decidir sobre o tema, o que gerou o empasse no STJ e o retorno momentâneo de Marcus de Holanda ao comando do Pros. No despacho desta sexta, Ricardo Lewandoswki concordou que a decisão do TJDFT “teria influenciado em temas estritamente relacionados às eleições gerais de 2022, a exemplo da escolha dos candidatos, da formação de coligações e da distribuição dos recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanhas”. O retorno de Eurípedes é favorável a ala pró-Lula do Pros, que defende a retirada da candidatura de Pablo Marçal (Pros) à presidência da República em apoio ao nome do  ex-presidente Luiz Inácio Lula do Silva. A decisão do TSE acontece último dia para as convenções partidárias e homologação das candidaturas às eleições 2022 e pode confirmar o apoio da legenda aos petistas nas eleições 2022.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Após furto, FGM fará réplica do busto de Glauber Rocha; Cláudio Veiga terá homenagem

Roubado no início de 2015, o busto de bronze e granito que imortalizou o cineasta baiano, Glauber Rocha ganhará uma réplica. A nova peça será instalada onde a...

Zema tem 46% e Kalil 24% no primeiro turno em MG, aponta Quaest

Se a eleição para o governo de Minas Gerais fosse nesta sexta-feira (12/8), ​​o governador Romeu Zema (Novo) seria reeleito já no primeiro turno com 46% dos votos válidos,...

Bolsonaro: ‘Carta pela Democracia foi lida na micareta do PT’

Presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, pelo Twitter, que a Carta pela Democracia foi lida em uma micareta do Partido dos Trabalhadores (PT) e que teria algumas "páginas rasgadas", "pricipalmente...