Com paz selada em reunião, Bolsonaro confirma presença em posse de Moraes no TSE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que irá...

RJ: polícia apreende uma tonelada de droga durante operação na Maré

Rio de Janeiro- Uma operação conjunta entre Polícia Militar...

Foto de gato selvagem caçando flamingo ganha prêmio de imagens de natureza; veja outras premiadas

A imagem impressionante de um lince-do-deserto (ou caracal) caçando...

PF deflagra operação contra fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (11/8),...

Thor ganha uma parceira no amor e na guerra

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Cinco anos depois do diretor Taika Waitit conquistar os fãs de Thor com Ragnarok, os estúdios Marvel lançam o quarto filme da saga do deus: Thor: Amor e Trovão, que chega nesta quinta (7) aos cinemas, prometendo a mesma energia, humor e um tanto de romance. 
 
Thor (Chris Hemsworth) começa o filme atuando com os Guardiões da Galáxia.  Mas logo ele está de volta a Nova Asgard, o refúgio encontrado pelo seu povo depois da destruição de seu planeta. “Ele certamente está melhor no final do filme do que no começo, mas ainda não sabe quem ele é ou qual é o seu lugar no universo. Ele decide que precisa procurar e tirar algum tempo para si mesmo”, afirma Hemsworth

No comando de Asgard, agora destino turístico, está Rei Valquíria (Tessa Thompson). “Ser rei não é exatamente o que Valquíria esperava. Ela passou sua vida inteira, milênios, defendendo seu povo no campo de batalha. E quer continuar assim – só não previa que haveria tantas reuniões e tanta papelada. Está se coçando por mais agitação. O bom é que ela encontra”, afirmou a atriz ao Estadão. 

Desta vez, a ação é provocada por Gorr, o Carniceiro dos Deuses (Christian Bale), um vilão cujo plano é matar todos os deuses. Antes um homem comum e devoto, ele perdeu a filha para a seca e descobriu que os deuses simplesmente não ligavam para sua dor. O amor de Gorr pela filha se transforma em ódio pelos deuses. E é um antigo amor de Thor que vai estar ao seu lado e de Valquíria na sua luta: Jane Foster, a cientista brilhante que rompeu o relacionamento e provocou uma depressão no deus nórdico, agora é a Poderosa Thor, conseguindo manejar o martelo Mjolnir.

Thessa Thompson

Para Tessa Thompson, foi ótimo lutar ao lado de outra mulher. “Eu espero que um dia isso seja tão normal que não precisemos mais falar a respeito. Ninguém pergunta a nenhum dos Chris como é estar num filme com tantos homens”, diz a atriz.

“Mas, enquanto isso não acontece, foi muito legal ter uma irmã de armas. Até porque a Natalie Portman é minha amiga, e passamos muito tempo buscando a representatividade na nossa indústria”, completa. 

O retorno de Jane Foster faz Thor crescer e colocar o amor acima de tudo. Logo no começo, Peter Quill (Chris Pratt) diz a ele que é melhor sofrer tendo amado do que não passar pela experiência. Natalie Portman é quem interpreta duplo papel de Jane Foster e Poderosa Thor. “Nos filmes anteriores, Jane era uma cientista que precisa de ajuda para ser salva por Thor, mas neste filme, ela está buscando suas próprias soluções e fazendo sua própria jornada”, diz Portman. 

Em cartaz no Cine Metha Glauber Rocha, no UCI Shopping da Bahia, Barra e Paralela e no Cinépolis Salvador Norte, Bela Vista e Parque Shopping Bahia.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Homenagem a Luiz Melodia e Caetano Veloso

 Para celebrar o primeiro ano de sua reabertura e nova gestão, o Teatro Molière da Aliança Francesa convidou alguns dos mais atuantes espaços culturais da cidade para ocupar...

Em 25º álbum, Djavan reitera otimismo e amor pela natureza

Djavan reconhece que desde adolescente tem uma admiração muito grande por Milton Nascimento. "Desde que comecei a ouvi-lo, me impressiona a qualidade da harmonia, a voz, as melodias...

Nos 110 anos de nascimento de Jorge Amado, relembre obras que inspiraram filmes

Jorge Amado, considerado um dos maiores escritores brasileiros, nasceu em 10 de agosto de 1912, há 110 anos. O baiano morreu em 6 de agosto de 2001, aos...