Zema tem 46% e Kalil 24% no primeiro turno em MG, aponta Quaest

Se a eleição para o governo de Minas Gerais...

Bolsonaro: ‘Carta pela Democracia foi lida na micareta do PT’

Presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, pelo Twitter, que a...

Templo da Backer volta a operar nesta quinta com evento gastronômico

O "Templo Cervejeiro", restaurante anexo à Cervejaria Backer no Bairro...

Suspeito de ataque com drone em evento Lula-Kalil é preso pela segunda vez

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O agropecuarista Rodrigo Luiz Parreira, acusado de ser um dos autores do ataque com drone durante evento do pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do pré-candidato ao governo de Minas Alexandre Kalil (PSD), em Uberlândia, foi preso no sábado (2/7). 

Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sejusp), o homem está no presídio Uberlândia I.

O Ministério Público Federal (MPF) pediu a prisão após identificar aquisição irregular de armas de fogo pelo agropecuarista. O órgão confirmou que solicitou a prisão, mas afirmou que “não pode fornecer informações a respeito, porque o caso ainda está sob sigilo”. 

 
LEIA TAMBÉM: Lula sobre drone que jogou fezes em militantes: ‘Canalha’
O suspeito foi alvo de uma ação do MPF e de outras forças de segurança na manhã da última sexta-feira (1º), quando foram cumpridos mandados de busca e apreensão em pelo menos 5 endereços atribuídos a ele.
Em depoimento à polícia, Rodrigo disse ser o dono do drone que soltou líquido de odor forte sobre as pessoas.

LEIA TAMBÉM:Kalil sobre ataque a drone: ‘mandaram o que gostam, cocô e xixi’

Ataque

O agropecuarista e mais duas pessoas foram presos em flagrante após usar um drone para jogar um produto químico no público que participava do evento de lançamento da chapa Lula-Kalil, em Uberlândia. O evento foi realizado em 15 de junho. Além de Parreira foram presos Charles Wender Oliveira Souza e Daniel Rodrigues de Oliveira. 
Devido ao mau cheiro, apoiadores que estavam presentes chegaram a acreditar que se tratava de fezes e urina.
Os três suspeitos foram liberados após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). A Polícia Militar apreendeu o drone. 
Os Ministérios Públicos Federal e Estadual passaram a investigar o caso.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sindicato dos Motoboys deve organizar ‘motociata’ pró-Lula em São Paulo

Sindicato dos Motoboys de São Paulo (Sindimoto-SP) cogita fazer uma motociata em favor do candidato Lula (PT), após encontro com integrantes da campanha, conforme informado pelo presidente do sindicato,...

Bolsonaro ironiza ato na USP: ‘Constituição é melhor que qualquer pedaço de papel’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou sua tradicional transmissão ao vivo às quintas-feiras neste dia 11 de agosto e falou sobre o ato de leitura da carta pela democracia...

Após furto, FGM fará réplica do busto de Glauber Rocha; Cláudio Veiga terá homenagem

Roubado no início de 2015, o busto de bronze e granito que imortalizou o cineasta baiano, Glauber Rocha ganhará uma réplica. A nova peça será instalada onde a...