China expande exercícios em áreas a norte de Taiwan, e ilha critica desinformação

GUARULHOS, SP (FOLHAPRESS) - Os exercícios militares promovidos pela...

Vitória Falcão, do duo Anavitória, brinca com semelhança com irmãs

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cantora Vitória Falcão,...

Estudo mostra que 1 em cada 100 nascidos no mundo tem cardiopatia congênita

De acordo com os estudos da American Heart...

Itarantim: TJ-BA suspende liminar que garantia elevação do salário dos professores

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia...

Prefeito de Itaberaba rebate Rui e diz que gestão de hospital não será privatizada

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O prefeito de Itaberaba, Ricardo Mascarenhas (PP), rebateu o governador Rui Costa (PT) e disse que o projeto aprovado pela Câmara Municipal na quarta-feira (29) não vai entregar a gestão do Hospital Regional para a iniciativa privada.

 

Um dia depois, respondendo ao questionamento feito pelo Bahia Notícias, Rui afirmou que o projeto é contraditório ao acordo feito entre a gestão estadual e o município, tem “confusão formal” e indicou um possível desvio de finalidade na medida (entenda aqui e aqui).

 

“Ninguém em sã consciência, depois da luta árdua de dois anos para reabrir e construir esse hospital, entregaria a cessão ao Estado para ficar a mercê da regulação, tendo leitos de UTI dentro de Itaberaba. A busca foi para o hospital atender Itaberaba e região, com o apoio do Estado ou Federação, mas sob gestão municipal. Estamos aqui para assinar o convênio, seja com Governo do Estado ou Governo Federal.  A via de regra é o Estado assinar o convênio, mas se continuar o entrave, seguiremos com o Ministério da Saúde, onde já, inclusive, cumprimos todos itens que nos foram solicitados para avançar na proposta de custeio federal”, afirmou o prefeito em nota enviada ao BN.

 

“O próprio governador sabe que já temos legislação municipal para implantar a gestão via Organização Social, mas o projeto aprovado pela Câmara Municipal ainda não foi sancionado, é necessária uma análise minuciosa de todas questões jurídicas envolvidas. Não existe concessão firmada para nenhuma empresa privada como estão tentando disseminar, tão somente para desviar o foco real que é abertura imediata do hospital”, acrescentou o gestor.

 

Fechado há 15 anos, o espaço foi totalmente reformado e ampliado, ganhando ainda 10 leitos de UTI adulto. Segundo a Secretaria de Saúde, 90% dos recursos aplicados foram do Governo do Estado, aproximadamente R$ 30 milhões em investimento, e apenas 10% como contrapartida municipal. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) já tinha informado que pretendia assumir imediatamente o Hospital em maio (veja mais).

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Estudo mostra que 1 em cada 100 nascidos no mundo tem cardiopatia congênita

De acordo com os estudos da American Heart Association, em todo mundo, 1 em cada 100 nascidos têm cardiopatia congênita, chegando a 1.35 milhões de doentes por ano....

Primeiros sinais de estabilidade da varíola dos macacos é observado no Reino Unido

A Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA), informou nesta sexta-feira (5), que os primeiros sinais de estabilidade no número de transmissão do vírus causador da varíola...

Bebê com parte do intestino retirado do corpo é transferido para UTI

O bebê paraense João Vitor Rodrigues Pinto, de 1 ano e sete meses, foi acolhido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Geral de Palmas (HGP) na...