Diogo Mainardi diz que desistiu do Brasil e que não vai mais escrever em site

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O jornalista Diogo Mainardi...

Acordos com outras categorias elevaram vencimentos em até 11,8%, alega prefeito

O prefeito Bruno Reis (União) reforçou, nesta quarta-feira...

Paulo Afonso: Foragido por estupro é o primeiro preso com auxilio do Reconhecimento Facial

Um homem com mandado de prisão por estupro...

MP-BA cria grupo para enfrentamento da varíola dos macacos e cobra ações do Lacen

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) criou um...

Podcast ‘Pod ou não pode?’ debate assédio e crimes sexuais com delegada

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O podcast “Pod ou não pode?”, do jornalista Ricardo Carlini, debate nesta terça-feira (05/07), às 14h, os assédios e crimes sexuais com a delegada Nicole Perim, da Polícia Civil de Minas Gerais. A apresentadora da TV Alterosa, Carolina Saraiva, também participa da entrevista. A transmissão será ao vivo no canal do Portal Uai no Youtube.

Na última quarta-feira (29/6), o presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães foi demitido após denúnicas de assédio sexual no ambiente de trabalho. Funcionárias do banco o denunciaram por uma série de abordagens consideradas como assédio sexual. Entre elas, toques íntimos não autorizados e convites incompatíveis com um ambiente profissional.

O escândalo no governo federal suscitou o debate sobre os crimes sexuais na sociedade. A proposta do podcast é debater o assédio e todos os tipos de crimes sexuais – desde a importunação até o estupro – que tem como vítimas pessoas de todos os sexos e genêros.

Assista a entrevista ao vivo:

O ‘Pod ou não pode?’ vai ao ar todas às quartas-feiras, às 14h, no canal do Portl Uai no Youtube. O episódio sobre “assédios e crimes sexuais” é transmitido excepcionalmente nesta terça-feira, por causa do EM Entrevista com a Secretária de Saúde da PBH, Cláudia Navarro, nesta quarta-feira (06/07), às 14h.

Não se esqueça de deixar seu like, interagir e enviar suas perguntas por chat. O apresentador sempre dedica um tempo do episódios a interação com os espectadores. 

O que diz a lei sobre estupro no Brasil?

De acordo com o Código Penal Brasileiro, em seu artigo 213, na redação dada pela Lei  2.015, de 2009, estupro é ”constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso.”
No artigo 215 consta a violação sexual mediante fraude. Isso significa ”ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou dificulte a livre manifestação de vontade da vítima”  

O que é assédio sexual?

O artigo 216-A do Código Penal Brasileiro diz o que é o assédio sexual: ”Constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.”

Leia também: Cidade feminista: mulheres relatam violência imposta pelos espaços urbanos

O que é estupro contra vulnerável?

O crime de estupro contra vulnerável está previsto no artigo 217-A. O texto veda a prática de conjunção carnal ou outro ato libidinoso com menor de 14 anos, sob pena de reclusão de 8 a 15 anos.
No parágrafo 1º do mesmo artigo, a condição de vulnerável é entendida para as pessoas que não tem o necessário discernimento para a prática do ato, devido a enfermidade ou deficiência mental, ou que por algum motivo não possam se defender.

Penas pelos crimes contra a liberdade sexual

A pena para quem comete o crime de estupro pode variar de seis a 10 anos de prisão. No entanto, se a agressão resultar em lesão corporal de natureza grave ou se a vítima tiver entre 14 e 17 anos, a pena vai de oito a 12 anos de reclusão. E, se o crime resultar em morte, a condenação salta para 12 a 30 anos de prisão.
A pena por violação sexual mediante fraude é de reclusão de dois a seis anos. Se o crime é cometido com o fim de obter vantagem econômica, aplica-se também multa.
No caso do crime de assédio sexual, a pena prevista na legislação brasileira é de detenção de um a dois anos.

O que é a cultura do estupro?

O termo cultura do estupro tem sido usado desde os anos 1970 nos Estados Unidos, mas ganhou destaque no Brasil em 2016, após a repercussão de um estupro coletivo ocorrido no Rio de Janeiro. Relativizar, silenciar ou culpar a vítima são comportamentos típicos da cultura do estupro. Entenda.

Como denunciar violência contra mulheres?

  • Ligue 180 para ajudar vítimas de abusos.
  • Em casos de emergêncialigue 190.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Julho registra temperatura média mais alta da história 

Mesmo no inverno, os termômetros brasileiros registraram as temperaturas mais altas dos últimos 61 anos. Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) revelam que a temperatura média do mês de julho chegou a 22,8ºC, um...

Ciclone extratropical: o que é o fenômeno que causa chuvas e ventania

Um ciclone extratropical, fenômeno meteorológico responsável por causar fortes chuvas e ventos atua nesta semana em parte do Brasil, com os efeitos mais fortes entre 10 e 11 de...

Defesa Civil alerta para quedas de temperatura e ventania em São Paulo

A Defesa Civil de São Paulo, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Emergência, emitiu, nesta semana, alerta para baixas temperaturas e fortes ventos nesta quarta-feira, 10, e quinta-feira,...