Bárbara Coelho relata susto com cheiro forte e tontura em carro de aplicativo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A apresentadora do Esporte...

Brumado: Motorista foge sem prestar socorro após acidente na BA-148

O motorista de um veículo de passeio fugiu...

Johnson’s anuncia fim da fabricação de talcos para bebês após denúncias de câncer

A Johnson e Johnson (JeJ) anunciou que deixará...

Matheus Bahia lamenta ‘quase gol’ diante do Ituano: ‘É ter paciência’

O lateral-esquerdo Matheus Bahia teve duas chances de...

Destruição de casa pela PM indigna moradores da Vila do Carrapato, em BH

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
Após uma casa em construção ser destruída pela Polícia Militar e a Guarda Municipal em uma ocupação no bairro Santa Lúcia, em Belo Horizonte, os moradores protestaram indignados. Eles acusam a Prefeitura de Belo Horizonte pelas humilhações que os moradores estão sofrendo nas ações de despejo, que ocorrem todas as semanas.
 
 
 
A casa estava sendo construída por Eduardo da Silva Gonçalves, autônomo de 31 anos. Segundo Eduardo, a prefeitura não mostrou nenhuma ordem de despejo e destruiu o material que ele havia comprado para levantar a casa.
 
“Eu preciso de uma residência. Atualmente eu moro de aluguel, está difícil para mim nessas condições, tenho um menino pequeno, e preciso ter minha casa. Eu estou lutando por isso, comprei o material, comprei tudo, paguei o pessoal para fazer, e aí eles fizeram isso aí comigo”, disse Eduardo, apontando para os escombros.
 
 
 
A região é conhecida como Vila do Carrapato, e fica perto da avenida Nossa Senhora do Carmo. Segundo Marinalva de Souza, autônoma de 55 anos, que mora nas proximidades, cerca de 30 famílias vivem na ocupação.
 
Segundo Marinalva, os despejos realizados pela Polícia Militar têm ocorrido duas ou até três vezes por semana. As violência nas ações, a falta de aviso prévio e a violação dos pertences encontrados no local, que são jogados na rua “de qualquer jeito”, são o mais indignante.
 
“A prefeitura só vem aqui para desmanchar as casas, botar as pessoas para fora, jogar as coisas das pessoas na rua. É uma humilhação. Mandam as pessoas procurar lugar para morar, mas se tivessem outro lugar para morar não estariam ali”, afirmou Marinalva.
 
Viviane Gomes de Oliveira, cozinheira, tem 37 anos e vive há 10 anos na ocupação. Atualmente, ela vive com seus quatro filhos. Ela recebeu uma proposta de indenização para sair do local, mas o valor oferecido não atende a sua necessidade, com as crianças pequenas para criar, disse a moradora.
 
Segundo Viviane, a PBH alega que aquela é uma área de preservação ambiental, o que impede novas construções e reformas nas casas já construídas. Porém, a moradora denunciou que após as ações de despejo, com o desmanche das casas, escombros e lixo são deixados no local, sem qualquer limpeza.
 
Ela afirmou que nenhuma ação de preservação é implementada. “Eles só esperam que alguém chegue procurando moradia para derrubar de novo. E com a situação que estamos, tem cada vez mais gente precisando”, relatou Viviane.
 
“O que precisam fazer é indenizar e nos reassentar, porque nós só estamos lutando por moradia, moradia digna, que é um direito. Agora, eles só vem aqui derrubar. Nós só temos a nossa voz pra revindicar, eles vem com arma e bomba”, ressaltou a moradora da ocupação.
 
*estagiário com supervisão do subeditor Diogo Finelli

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Zema manifesta confiança em apuração da PM sobre agressão em Paineiras

O governador Romeu Zema (Novo) manifestou confiança na apuração da Polícia Militar sobre uma abordagem violenta feita a um casal em Paineiras, Região Central do estado, na noite de...

Motociclista bate contra árvore na região Centro-Sul de BH

Um motociclista colidiu seu veículo contra uma árvore nesta manhã de sábado (13/08), no bairro Lourdes, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Os Bombeiros foram acionados pela Polícia Militar, por volta...

Carro cai de estacionamento e deixa feridos em BH

 Uma manobra mal sucedida, por pouco não terminou em tragédia nesta madrugada no bairro Floramar, na Região Norte de Belo Horizonte.  De acordo com os Bombeiros, o veículo estava...