Rodoanel Metropolitano: TCE nega novo pedido de suspensão do leilão

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais...

Bia Haddad vence número 1º do tênis feminino no WTA de Toronto e faz história

A brasileira Bia Haddad Maia teve uma vitória histórica...

Bolsonaro ironiza ato na USP: ‘Constituição é melhor que qualquer pedaço de papel’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou sua tradicional transmissão...

Jequié: Caminhões da construtora responsável pelo asfaltamento do município pegam fogo

Duas caçambas pegaram fogo na tarde desta quinta-feira...

Consórcio que administra Maracanã proíbe faixas do Vasco

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O consórcio Maracanã, que administra o estádio, impediu o Vasco de exibir faixas institucionais na partida contra o Sport, pela 15ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, neste domingo. A situação já havia acontecido, há três semanas, em jogo do time contra o Cruzeiro.

Em nota, o clube carioca lamentou a proibição. As faixas seriam colocadas no setor leste inferior, à vista das câmeras de TV que transmitem o jogo. O local costuma exibir materiais institucionais dos mandantes no Maracanã. As faixas teriam os seguintes dizeres: “Desde 1898 o legítimo club do povo”; “Club de Regatas Vasco da Gama”; e “Respeito, Igualdade, Inclusão.”

“É surpreendente que, em pleno século XXI, um permissionário de bem público atue de uma forma restritiva, que faz parecer censura. Como sempre, a torcida do Vasco da Gama se encarregará de levar nossos valores e ideais para o estádio”, diz a nota do clube.

Nas redes, torcedores divulgam a preparação para a partida. Um vídeo que circula no Twitter mostra a preparação de adesivos em provocação a Flamengo e Fluminense, mandantes do Maracanã. Os materiais dizem “Síndico não é dono” (em referência à dupla Fla-Flu); “São Januário é meu, o Maraca é nosso, e 87 é do Sport”; e “O Maraca é nosso botequim.”

Mando de campo O jogo do Vasco já estava envolto em entraves para poder ocorrer no Maracanã. Segundo o Consórcio, a partida entre Fluminense e Corinthians, válida pela 14ª rodada da Série A, “inviabilizaria o cumprimento do prazo mínimo recomendado para a manutenção da qualidade do gramado” por ocorrer em um intervalo menor do que 24 horas.

O clube contestou a decisão e fez um levantamento que apontou pelo menos 10 partidas que não seguiram o intervalo de 24 horas nos últimos dois anos. Foi feita uma apelação judicial e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu, na última segunda-feira, que o jogo poderia ser sediado no Maracanã.

Segundo o Vasco, houve “uma tentativa de impedir que um maior número de seus torcedores pudessem acompanhar o clube”. A capacidade do Maracanã é três vezes maior que a do estádio de São Januário. O Vasco é o vice-líder da Série B com 30 pontos. O Sport está em sexto 6º, com 21. A partida ocorre às 16h (horário de Brasília).

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

O post Consórcio que administra Maracanã proíbe faixas do Vasco apareceu primeiro em Metrópoles.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Kleber Rosa diz ‘fora Bolsonaro’ em movimento no Dia do Estudante

Kleber Rosa, cientista social e candidato ao Palácio de Ondina pelo PSOL, nesta quinta-feira (11), participou de manifestação promovida por centrais sindicais, movimentos sociais e movimento estudantil em...

Da política à milícia: a história de 2 irmãos acusados de crimes no DF

Os nomes dos irmãos Eliude Glendson da Silva e Elielson Alves da Silva vieram à tona em maio deste ano, quando mencionados em uma investigação da Polícia Civil do...

Sindicato dos Motoboys deve organizar ‘motociata’ pró-Lula em São Paulo

Sindicato dos Motoboys de São Paulo (Sindimoto-SP) cogita fazer uma motociata em favor do candidato Lula (PT), após encontro com integrantes da campanha, conforme informado pelo presidente do sindicato,...