Amargosa: Homem é baleado na porta de casa após discussão em festa

Um homem identificado como Darlan Araújo Cabral da...

Justiça contraria parecer médico e nega internação de adolescente em clínica de obesidade

A Justiça baiana negou um pedido de internação...

Ainda sem condições, Lazaroni segue fora do time do Vitória e não pega o Paysandu

O lateral Guilherme Lazaroni vai desfalcar o Vitória...

Anamma firma acordo com Fórum Baiano de Comitês de Bacias Hidrográficas

A Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente...

Caixa engavetou denúncia de assédio contra Pedro Guimarães

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O medo dos funcionários da Caixa de denunciar internamente os casos de assédio envolvendo Pedro Guimarães, agora ex-presidente do banco, estava relacionado não apenas ao temor de retaliação, mas também à desconfiança nos setores responsáveis por receber as queixas.

Ao menos um dos episódios de assédio moral relatados pela coluna na semana passada foi motivo de uma denúncia formal feita por uma funcionária que testemunhou as ameaças e o constrangimento promovidos por Guimarães durante uma live feita pelo banco para explicar o pagamento do auxílio emergencial durante a pandemia.

Revoltado com problemas ocorridos na transmissão, ele estrilou com os funcionários e ameaçou demitir todos da equipe envolvida. O episódio ocorreu no fim de maio de 2020.

Depois do episódio, uma funcionária ficou indignada com a postura do então presidente da Caixa e decidiu formalizar uma reclamação contra ele por violação às regras internas, segundo as quais “é vedado ao agente público praticar qualquer tipo de assédio, mediante conduta verbal ou física de humilhação, coação ou ameaça”.

A coluna teve acesso ao registro feito pela funcionária. A queixa foi feita por meio de um sistema interno chamado “Viva Voz”, vinculado ao Departamento de Gestão de Engajamento, Benefícios e Rede, o Geber, na sede da Caixa, em Brasília.

Reclamação feita por funcionária contra Pedro Guimarães por assédio moralO Geber é encarregado de analisar as reclamações e, depois, distribuí-las ao setor responsável por apurar os casos e adotar as providências devidas. No caso de assédio moral, a queixa deveria ter sido encaminhada para a Corregedoria do banco.

Na denúncia sobre a live, a funcionária — cujo nome não é revelado neste texto para preservá-la — disse que Pedro Guimarães agiu de forma “extremamente constrangedora” e contrariou o Código de Conduta do banco.

Não funcionou. O departamento rejeitou não só uma, mas duas vezes a reclamação contra Pedro Guimarães.

Na primeira resposta, afirmou que a funcionária descumpriu regras internas por ter usado “palavras ofensivas e de baixo calão” na reclamação. Por essa razão, a queixa foi cancelada.

Na segunda vez, quase um mês, o departamento respondeu que desconhecia os fatos apontados pela funcionária e que não via nenhuma norma do Código de Conduta na qual a ocorrência pudesse se enquadrar.

É um exemplo de que os órgãos internos da Caixa foram acionados para apurar a conduta do então presidente do banco e não adotaram providências.

Depois da queda de Pedro Guimarães, motivada pelas denúncias de assédio sexual reveladas pela coluna na semana passada, a nova presidente do banco, Daniella Marques, anunciou a contratação de uma empresa para investigar os casos de assédio e uma reestruturação nos canais internos de denúncia.

As acusações também são investigados pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público do Trabalho. Procurada, a Caixa não se manifestou sobre as reclamações engavetadas.

O post Caixa engavetou denúncia de assédio contra Pedro Guimarães apareceu primeiro em Metrópoles.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

TVE Bahia marca debate e entrevistas com governáveis; ACM Neto recusa convite

O Irdeb vai realizar, a partir desta segunda-feira (22), uma rodada de entrevistas com os candidatos ao governo do estado da Bahia. As entrevistas acontecem na Rádio Educadora...

Anamma firma acordo com Fórum Baiano de Comitês de Bacias Hidrográficas

A Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (Anamma) firmou nesta sexta-feira (19/08), em encontro realizado na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), um acordo de...

PGR pede arquivamento de investigações sobre Bolsonaro na CPI da Covid

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu, novamente, que o Supremo Tribunal Federal (STF) arquive as ações contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) e aliados do governo federal com base...