Multicampeão no São Paulo, Richarlyson assume bissexualidade

Foto: Reprodução / Instagram ...

Roberto Jefferson vira réu por homofobia após votação virtual do STF

O ex-deputado federal Roberto Jefferson virou réu por homofobia,...

Confronto entre policiais e indígenas deixa feridos em Amambai (MS)

Na tarde de quinta-feira (23/06), o povo indígena Guarani...

IPCA-15: inflação é de 0,69% em junho, puxada pelos planos de saúde

 A prévia da inflação, medida pelo Índice Nacional de...

Vídeo: procuradora é agredida por colega de profissão no interior paulista

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
Procuradora-geral do município de Registro, em São Paulo, Gabriela Samadello Monteiro de Barros foi agredida com socos e chutes, por um colega de trabalho, dentro da prefeitura, nessa segunda-feira (20/6). 

Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos e que exerce a função de procurador, teria se irritado com a abertura de um processo administrativo contra ele, por seu comportamento agressivo no local de trabalho. Um boletim de ocorrência foi registrado na polícia.

Outra funcionária, que tentava fazer com que o agressor cessasse as investidas, foi empurrada de forma violenta contra a porta da sala.

Agressões

O procurador surpreendeu Gabriela no ambiente de trabalho. Além das agressões físicas, Macedo proferiu várias ofensas contra a procuradora-geral, salva por outros dois funcionários.
À polícia, Gabriela disse que o agressor já havia sido grosseiro com outra funcionária e enviou um memorando à Secretaria Administrativa com uma proposta de procedimento administrativo.
Nessa segunda-feira, mesmo dia das agressões, a criação de uma comissão para apurar os fatos foi publicado no Diário Oficial.
A prefeitura repudiou os atos do servidor e reafirmou o compromisso de prevenir e combater toda forma de violência.
Leia a nota da Prefeitura de Registro (SP):
“A Prefeitura de Registro manifesta o mais absoluto e profundo repudio aos brutais atos de violência realizados pelo Procurador Municipal contra a servidora municipal mulher que exerce a função de Procuradora Geral do Município, fatos ocorridos na última segunda-feira (20/6).

Que a vítima e sua família recebam toda nossa solidariedade, apoio e cada palavra de conforto e acolhimento.

A administração municipal está tomando as providências necessárias e já determinou de imediato que o agressor seja suspenso, nos termos do art. 179, c/c inc. III do art. 180, ambos da Lei Complementar nº 034/2008 – Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Registro, com prejuízo de seus vencimentos, a partir de 21 de junho.

Reafirmamos nosso compromisso com a prevenção e enfrentamento a todas as formas de violência, principalmente aquelas que vitimizam mulheres.
Os servidores da Procuradoria Geral Municipal e da Secretaria de Negócios Jurídicos receberão todo apoio necessário, inclusive acompanhamento psicológico.

Por fim, aos demais servidores desta municipalidade recebam nosso amparo e saibam que a prática de violência é veementemente repudiada e será severamente punida pela Administração Municipal.”

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Promotores denunciam por tentativa de feminicídio procurador que espancou colega

Segundo os promotores Ronaldo Pereira Muniz e Daniel Porto Coutinho, o procurador Demétrius Oliveira de Macedo tentou matar a procuradora-geral do município de Registro,...

Macaco é flagrado ‘amolando’ faca em um prédio no Sul do Piauí

Um macaco foi flagrado na última terça-feira (22/6) carregando uma faca em um prédio do centro comercial no Piauí. A cena foi registrada por...

Ministério da Saúde vai debater condutas e diretrizes em casos de aborto

O Ministério da Saúde planeja realizar uma audiência pública na próxima semana para discutir condutas e diretrizes em casos de abortos no Brasil. Em...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com