Bahia de Feira terá reforços para visitar o URT em Minas Gerais

O Bahia de Feira terá dois reforços para...

Inter derrota Coritiba por 3 x 0 e entra no G-4 do Brasileirão

Com organização tática e ótimo toque de bola, o...

Conta de luz sem reajuste: Aneel mantém bandeira verde no mês de julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, na...

Rodeio Show: Liminar libera montarias em touros em Pedro Leopoldo

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

A 7ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) deferiu o recurso que impedia a realização de provas de montaria em touros, marcadas para esta sexta-feira (10/6) e este sábado (11/6), em Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e confirmou que as de três tambores – com cavalos –, não poderão acontecer.

A liminar expedida nesta quinta-feira (9/6) veio após a 2ª Vara Cível, Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Pedro Leopoldo ter determinado a proibição das provas de montaria no evento Pedro Leopoldo Rodeio Show por entender – depois de apuração do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) – que as práticas levam os animais ao sofrimento.

Na liminar, o desembargador Oliveira Firmo proibiu o uso de calçados que contenham esporas pontiagudas ou qualquer outro instrumento que cause ferimentos nos animais, incluindo aparelhos que provoquem choques elétricos, e exige que as cordas utilizadas nas provas de laço deverão dispor de redutor de impacto para o animal.
Além das recomendações, o desembargador oficiou o Instituto de Agropecuária (IMA) – órgão responsável em fiscalizar as condições de saúde dos animais – a verificar a existência de irregularidades com o poder-dever de aplicar as sanções previstas em lei, que podem chegar à suspensão do rodeio.
Em relação ao parecer técnico do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) que apontou irregularidades no controle de doenças nos animais, Oliveira Firmo concluiu que os certificados de vacinação apresentados ao MPMG não impedem a realização do evento, porque todos os animais devem ser submetidos à fiscalização das condições de saúde no momento da entrada de concentração do rodeio.
Sobre a prova de três tambores, o desembargador considerou que a organização do Pedro Leopoldo Rodeio Show já havia anunciado que a prova não seria realizada na edição deste ano.
Na liminar ele diz que “o rodeio, a vaquejada e o laço, bem como as respectivas expressões artísticas e esportivas, são reconhecidos como manifestações culturais nacionais e elevados à condição de bens de natureza imaterial integrantes do patrimônio cultural brasileiro”.
O campeonato conta com 20 caubóis de todo o Brasil e 60 touros que concorrem à classificação para a grande final, a ser realizada em 2023. De acordo com a organização do evento, o prêmio de cada etapa será de R$ 12 mil, mas, até o fim da competição, o total pode chegar à cerca de R$ 200 mil em compensação.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Santuário de Cássia, em Minas, terá evento para 6 mil pessoas

Inaugurado há pouco mais de um mês, o Santuário de Santa Rita de Cássia, o maior dedicado à santa no mundo, terá o seu...

COVID-19: BH tem 3.114 novos casos e oito mortes em três dias

A pandemia de COVID-19 não chegou ao fim, como evidencia o novo boletim epidemiológico da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), divulgado nesta sexta-feira (24/6)....

Polícia tenta identificar mulher suspeita de abandonar bebê na Santa Casa

Uma mulher suspeita de abandonar um recém-nascido, na manhã desta sexta-feira (24/6), aparece nas imagens do circuito interno do Centro de Especialidades Médicas da...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com