Gaviões da Fiel cobra diretoria do Corinthians e critica Vitor Pereira: ‘Discurso inadmissível’

Principal torcida organizada do Corinthians, a Gaviões da Fiel...

Prazo para caminhoneiros fazerem autodeclaração para receber benefício começa nesta segunda-feira

O prazo para que transportadores autônomos de carga (TAC)...

Tiririca define candidatura à Câmara e escolhe novo número nas urnas

O humorista e deputado federal Tiririca (PL-SP) definiu que...

Presidente filipino manda fechar site de jornalista vencedora do Nobel da Paz

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O site de notícias Rappler, cofundado pela jornalista filipina Maria Ressa, vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 2021, recebeu ordem do governo filipino para encerrar as atividades nesta quarta-feira, 29. Esse foi um dos últimos pedidos do presidente Rodrigo Duterte que está deixa o poder na quinta-feira, 30. A ordem de fechamento foi emitida pela Comissão da Valores Mobiliários das Filipinas. Em comunicado o órgão confirmou a “revogação dos certificados de incorporação” da Rappler por violar “restrições constitucionais e regulamentares à propriedade estrangeira de meios de comunicação”.

Desde 2016 Rappler e Ressa estão sendo alvo de denúncias, investigações e ataques pelo fato de realizar críticas contra Duterte e da guerra mortal contra as drogas que ele iniciou ao assumir a presidência há seis anos. O site precisou lutar para sobreviver diante das denúncias do governo de que violou uma cláusula constitucional que proíbe a propriedade estrangeira para obter financiamento, evasão fiscal e difamação cibernética. O Rappler afirmou que a decisão “confirma efetivamente o fechamento” da empresa, mas informou que pretende recorrer contra a medida, ao descrever o processo como “muito irregular”. Ressa garantiu que o site continuará operacional durante a batalha legal. “Continuamos trabalhando, como sempre”, disse a jornalista.

redação da rappler

Redação do site de notícias Rappler, cofundado por Maria Ressa, jornalista vencedora do Nobel da Paz 2021│MARIA SALVADOR TAN / AFP

O Centro Internacional para Jornalistas pediu ao governo que revogue a decisão. “O assédio legal não custa apenas tempo, dinheiro e energia para o Rappler. Permite uma violência online concebida para calar o jornalismo independente”, afirmou a organização no Twitter. Apesar do fim do mandato de Duterte, os ativistas temem que o próximo presidente represente um momento ainda pior para os direitos humanos e a liberdade de expressão do país, pois a filha do atual governante assumirá a vice-presidência ao lado de Ferdinand Marcos Jr, filho do ex-fitador do país Ferdinand Marcos, que deu poucas pistas sobre seu ponto de vista a respeito do site e sobre a liberdade de expressão em geral. O futuro do Rappler ainda é incerto, porque de acordo com a Constituição, os investimentos em meios de comunicação são reservados para filipinos ou entidades controladas por filipinos, e Ressa é americana e Dmitri Muratov é russo. Juntos eles venceram o Nobel da Paz em outubro de 2021 por seu esforço “para salvaguardar a liberdade de expressão”.

*Com informações da AFP

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

China retoma exercícios militares ao redor de Taiwan em resposta a nova visita dos EUA

A China anunciou nesta segunda-feira, 15, novos exercícios militares ao redor de Taiwan. A decisão é uma resposta a visita de duas semanas de cinco congressistas dos Estados Unidos....

Civis são mortos por objeto não identificado enquanto nadavam no Mar Negro

Um artefato explosivo não identificado causou a morte de três civis que nadavam no Mar Negro, na região de Odessa, sul da Ucrânia, informou as autoridades nesta segunda-feira, 15....

Irã nega envolvimento no esfaqueamento do escritor Salman Rushdie

Sem se posicionar desde sexta-feira, o governo do Irã negou nesta segunda-feira, 15, que tenha qualquer envolvimento com o agressor do escritor Salman Rushdie, atacado quando estava prestes a...