Bahia de Feira terá reforços para visitar o URT em Minas Gerais

O Bahia de Feira terá dois reforços para...

Inter derrota Coritiba por 3 x 0 e entra no G-4 do Brasileirão

Com organização tática e ótimo toque de bola, o...

Conta de luz sem reajuste: Aneel mantém bandeira verde no mês de julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, na...

Presidente do Náutico explica atraso de uniformes e cita problema com um fornecedor

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O jogo entre Náutico e Vasco, na noite desta terça-feira (7), no Arruda, pela 11ª rodada da Série B, começou com 15 minutos de atraso. O motivo foram os novos uniformes do Timbu que não chegaram a tempo e impediu que o dono da casa chegasse ao gramado no horário para iniciar a peleja. Marcada para 19h, a bola só rolou às 19h15. As camisas haviam sido lançadas na madrugada do dia do compromisso pela Segundona.

 

Os uniformes do Náutico foram levados às pressas de moto ao local da partida. Após o apito final, que terminou com a derrota do time pernambucano para o Vasco por 3 a 2, o presidente do clube, Diógenes Braga explicou o ocorrido e apontou que o principal problema foi com o fornecedor de números.

 

“Vou tentar explicar resumidamente o que aconteceu apenas com uma situação de registro. Não quero aqui transferir nenhuma responsabilidade. A responsabilidade é do clube e estou aqui pra assumir a responsabilidade em nome do clube e pedir desculpas a todos”, disse. “Normalmente, a gente faz os uniformes pra que eles estejam prontos 24h antes do jogo. E o fornecedor nos colocou que mesmo com silk (método de aplicação), que esse uniforme estaria pronto hoje por volta das 14h. O que aconteceu foi que, pela situação das chuvas, essa empresa teve uma diminuição do quadro de funcionários presentes hoje. E aí houve diminuição do volume de trabalho dela, o que gerou todo esse atropelo, que fez com que o uniforme viesse a chegar em cima da hora do jogo. Atrasado ao jogo. Foi isso que aconteceu”, continuou.

 

Na hora da execução do hino nacional, antes do apito inicial, apenas o time do Vasco estava perfilado no gramado. Questionado sobre a possibilidade de punição ao Timbu pelo atraso, Diógenes Braga se esquivou e disse que a questão será tratada pelo departamento jurídico do clube.

 

O Náutico é o 15º colocado na tabela de classificação com 12 pontos, um a mais da zona de rebaixamento. Enquanto o Vasco assumiu, neste momento, a vice-liderança ao somar 21 pontos e ultrapassar o Bahia, que tem 19, mas enfrenta o Sport nesta quarta (8), às 21h30, na Arena Fonte Nova, no complemento da rodada.

Novo uniforme número 1 do Náutico da temporada 2022/2023 | Foto: Tiago Caldas / CNC

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MPF pede bloqueio de R$ 113 milhões dos envolvidos na tragédia da Chapecoense

Quase seis anos após o trágico acidente aéreo da Chapecoense, muitas famílias ainda lutam para receber indenizações. O caso ganhou um novo capítulo em...

Vitória só venceu um adversário nordestino nesta Série C

Oito dos 20 clubes que disputam a Série C do Brasileiro são do Nordeste. Mais tradicional entre eles, o Vitória vem deixando a...

Em ‘jogo de seis pontos’, Agnaldo Liz quer Juazeirense fazendo o dever de casa no Adautão

Mais do que um encontro entre times baianos, o técnico Agnaldo Liz destacou a importância do embate entre Juazeirense e Jacuipense, pela 11ª...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com