Canela é uma verdadeira aliada da boa saúde; saiba mais!

Poucos alimentos beneficiam tanto o metabolismo e a saúde...

Primo de Wanessa Camargo diz que cantora e Dado Dolabella assumiram namoro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Se para o grande...

Após determinação da Anvisa, Sesab diz que ainda não irá apreender lotes da losartana

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou,...

Aramari: TJ-BA aceita novamente denúncia contra prefeito por manter lixão

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça...

Parada LGBTQIAP+ retorna em abertura do Festival de Inverno de Ouro Preto

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
 

A população LGBTQIAP+ da Região dos Inconfidentes tem muito o que comemorar. Neste ano de 2022, a Parada LGBT retornará a cidade no próximo dia 3 de julho, na abertura do Festival de Inverno de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade, evento que acontece anualmente e traz centenas de ações socioculturais para as cidades envolvidas.
 
 
 

Nem todos os detalhes da Parada ainda estão definidos, mas sabe-se que haverá trajeto até a Praça Tiradentes, um dos principais pontos turísticos da cidade, além de show musical, ainda não definido.

 

O anúncio do retorno da Parada LGBT foi feito pelo poder executivo do município, após reunião do prefeito Ângelo Oswaldo com Victor Pinto, o diretor em Educação e Saúde da Secretaria de Saúde de Ouro Preto. Na ocasião, foi discutida a criação do Conselho Municipal da População LGBTQIAP+ e do Centro de Referência LGBTQIAP+ ouro-pretano, que tem previsão de início para julho e setembro de 2022, respectivamente.

 

Victor Pinto falou sobre o projeto, explicando o que o poder público pretende oferecer por meio do Centro de Referência: “É uma antiga reivindicação que agora ganha conteúdo de realidade. É mais um programa importante da Prefeitura atendendo não só a esse pedido, mas aos direitos humanos, pois temos diversos programas na área de desenvolvimento social e na área de saúde que serão contemplados por esse centro de referência”, comenta.

“Será para atendimento social, psicológico e educacional, tanto da população LBGT+ quanto das famílias contempladas dessas pessoas. Também haverá treinamento dos agentes públicos que lidarão com esse público, para que eles tenham a capacidade de interagir sem preconceitos, discriminação e de forma mais humanizada.”

 

De acordo com a Prefeitura Municipal, o Centro de Referência LGBTQIA+ funcionará em parceria com a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), por meio de convênio, com cessão de espaços e profissionais pelo poder público, e projetos de extensão que contam com atendimento jurídico, farmacológico e nutricional por parte da universidade.
 
 

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Irmãos de 13 e 15 anos assaltam motorista de aplicativo e batem o carro

Dois irmãos menores de idade, de 13 e 15 anos, foram apreendidos pela Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), após assaltarem um motorista de...

Pessoas de 40 a 43 anos se vacinam com a 4ª dose em BH hoje (29/6)

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) convocou os moradores de Belo Horizonte com 40, 41, 42 e 43 anos para receberem a 4ª dose...

Incêndio na Santa Casa deixa sequelas no sistema de saúde

O incêndio na Santa Casa de Belo Horizonte na noite de segunda-feira levou duas vítimas já identificadas à morte, obrigou a hospitalização de dezenas...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com