Prefeito de Itaberaba rebate Rui e diz que gestão de hospital não será privatizada

O prefeito de Itaberaba, Ricardo Mascarenhas (PP), rebateu...

Feirenses presas na Tailândia ficaram isoladas em presídio por 2 semanas, diz site

As duas irmãs feirenses presas na Tailândia por...

Defensoria pede nova reinterpretação de norma de colégio militar sobre penteado de alunos

A Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) quer que...

‘É o momento de ajudar e dar o meu melhor’, diz Matheus Bahia sobre volta ao time

O lateral-esquerdo Matheus Bahia voltou a ser figura...

Pacientes suspeitos de varíola dos macacos em MG não saíram do Brasil

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
 
 
Nos dois casos suspeitos de varíola dos macacos investigados pela Secretaria de  Estado de Saúde de Minas Gerais, os pacientes não estiveram fora do Brasil. Em Uberlândia, um homem morreu e em Ituiutaba há mais um paciente que está isolado em casa.
A secretaria estadual informou que, além dos casos não terem histórico de deslocamentos ou viagens para o exterior, “dentre os contatos próximos, ainda não há nenhum caso sintomático”.
 
Para o diagnóstico laboratorial, a pasta orientou aos municípios a coleta de amostras para análise pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) e as amostras estão sendo encaminhadas ao laboratório. “Todos os dados clínicos também estão em análise pela equipe técnica da SES-MG e do Ministério da Saúde para investigação e encerramento dos casos”, também informou o governo mineiro.
 
As secretarias de Saúde do Estado e dos Municípios de Saúde, além das Superintendências de Saúde (SRS) das regiões de Uberlândia e Ituiutaba monitoram ainda os contatos e fazem as recomendações necessárias para ambas as suspeitas.
 
“Demais dados quanto aos casos não serão divulgados para preservar a privacidade e individualidade dos pacientes, conforme a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGDP)”, finalizou nota enviada pelo Estado.
 

Casos suspeitos

Uberlândia teve o primeiro caso suspeito, no qual um policial penal de 41 anos estava internado em um hospital privado da cidade, onde morava, e morreu no último sábado (11/6). Ele trabalhava em Araguari.
 
Nessa segunda (13/6), a secretaria de Saúde mineira confirmou ter recebido a notificação do segundo caso suspeito da varíola dos macacos, agora em Ituiutaba. O homem apresentou alguns dos sintomas da doença e buscou atendimento no último domingo (12/6) na Unidade de Pronto Atendimento Municipal de Ituiutaba (Upami). A Secretaria Municipal de Saúde informou que ele tem bom estado de saúde e está em isolamento domiciliar.
 
No Brasil, dois pacientes de São Paulo (SP) e um de Porto Alegre foram confirmados com a chamada Monkeypox.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Incêndio na Serra do Cipó: brigadas voluntárias combatem focos

Brigadas voluntárias combateram focos de incêndio na Serra do Cipó nessa sexta-feira (1/7), entre o Alto Palácios e a Serra dos Alves. "Nem...

Minas é o estado com mais registros de feminicídios, aponta levantamento

Minas Gerais é o estado com maior número de registros de feminicídios em todo o país no ano passado. As informações são do levantamento...

Fogo na Serra do Cipó liga alerta para risco em alta nas reservas

Perigo da temporada da seca, que costuma ser ampliado pela ação humana, muitas vezes de forma criminosa, está de volta às matas de Minas...