Bahia de Feira terá reforços para visitar o URT em Minas Gerais

O Bahia de Feira terá dois reforços para...

Inter derrota Coritiba por 3 x 0 e entra no G-4 do Brasileirão

Com organização tática e ótimo toque de bola, o...

Conta de luz sem reajuste: Aneel mantém bandeira verde no mês de julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, na...

ONU cobra empenho do Brasil nas buscas por jornalista e indigenista

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
O Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos cobrou, nesta sexta-feira (10/6), que o governo brasileiro se empenhe em localizar o jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira. Os dois desapareceram há cinco dias no Vale do Javari, na Amazônia.
Em um pronunciamento, a porta-voz da agência, Ravina Shamdasani, disse que é necessário que as autoridades em nível federal e local “reajam de forma robusta e expedita” para encontra-los. “Instamos as autoridades brasileiras a redobrarem seus esforços para encontrar Phillips e Pereira, com tempo de urgência, tendo em vista os riscos reais aos seus direitos à vida e à segurança”, afirmou.
Ravina Shamdasani também destacou a importância do trabalho que estava sendo realizado pelo jornalista e pelo indigenista, e que devido a isso, Bruno já tinha recebido ameaças.
“Phillips e Pereira têm desempenhado um papel importante na conscientização e defesa dos direitos humanos dos povos indígenas da área, inclusive monitorando e denunciando atividades ilegais no Vale do Javari. Pereira teria recebido ameaças relacionadas ao seu trabalho em defesa dos povos indígenas e do meio ambiente”, afirmou.
Por fim, a agência ainda falou sobre a preocupação com os constantes ataques e perseguições enfrentados por quem defende os direitos humanos, ambientalistas e jornalistas no Brasil. “As autoridades têm a responsabilidade de protegê-los e garantir que possam exercer seus direitos, inclusive à liberdade de expressão e associação, livres de ataques e ameaças”, disse.
Investigação 
Nesta quinta-feira (9/6), a Justiça decretou a prisão temporária do suspeito Amarildo da Costa de Oliveira, 41 anos, conhecido como “Pelado”, preso em flagrante na última terça-feira (7/6) pela Polícia Federal. A PF encontrou vestígios de sangue na embarcação dele. O material está sendo periciado.
Os dois desapareceram no Vale do Javari, na Amazônia, quando faziam uma viagem entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte no domingo (5/6). Bruno já tinha denunciado que estaria recebendo ameças devido ao trabalho que realiza em defesa dos indígenas. 

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Lotofácil 2555, Lotomania 2330: resultados das loterias (24/6)

A Caixa sorteou nesta sexta-feira (24/6) os prêmios da Lotofácil, Quina, Lotomania e Super Sete. O evento foi realizado no Espaço da Sorte, na...

Ministério da Saúde confirma três novos casos de varíola dos macacos

O Ministério da Saúde confirmou nesta sexta-feira, 24, mais três casos de varíola dos macacos. Os diagnósticos positivos foram notificados pelos laboratórios da Fiocruz,...

Candidato a vaga na Polícia Civil do Rio morre após teste físico

Um candidato ao cargo de inspetor no concurso da Polícia Civil do Rio de Janeiro passou mal durante a prova física e morreu. Vídeos...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com