Governo paga Auxílio Brasil a beneficiários com NIS final 9

A Caixa Econômica Federal paga hoje (29) a parcela de junho do Auxílio...

Termina hoje prazo de inscrição para processo seletivo da Apex

  Termina hoje (29) o prazo de inscrição do processo seletivo da...

Transalvador irá multar eventuais infrações em motociata, aponta Bruno Reis

A Transalvador deve aplicar multas, caso existam infrações...

Prefeitura de Salvador entrega conjunto habitacional Mar Azul em Tubarão

Moradores da localidade de Tubarão, no Subúrbio Ferroviário,...

NYT: militares viraram aliados de Bolsonaro no questionamento das eleições

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
Uma reportagem publicada neste domingo (12/6) pelo principal jornal dos Estados Unidos, o The New York Times, diz que os militares tornaram-se os principais aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) no questionamento às eleições deste ano. Com o título Novo aliado de Bolsonaro no questionamento das eleições no Brasil: os militares a longa reportagem, escrita pelo jornalista Jack Nicas, chefe da sucursal do NYT no Brasil, dá aos leitores um panorama do clima político no Brasil há quatro meses das eleições. 
A reportagem destaca, diversas vezes, que as acusações feitas por Bolsonaro e por líderes das Forças Armadas ocorrem “apesar de pouca evidências de fraudes anteriores”, e que isso vem aumentando as já altas tensões sobre “a estabilidade da maior democracia da América Latina”.
O NYT relembra que os militares enviaram questionamentos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o pleito de outubro, e que eles receberam uma vaga no cômite da transparência das eleições “para aliviar os temores de que Bolsonaro havia despertado sobre a votação”.
A publicação destaca que Bolsonaro “tem falado com carinho” sobre a ditadura que o Brasil viveu entre 1964 e 1985, e que o presidente brasileiro tem sempre evidenciado como as Forças Armadas respondem a ele.
“Faltando pouco mais de quatro meses para uma das votações mais importantes da América Latina em anos, um confronto de alto risco está se formando. De um lado, o presidente, alguns líderes militares e muitos eleitores de direita argumentam que a eleição está aberta a fraudes. Do outro, políticos, juízes, diplomatas estrangeiros e jornalistas estão soando o alarme de que Bolsonaro está preparando o cenário para uma tentativa de golpe”, diz trecho da reportagem.
A publicação faz uma relação entre as táticas adotadas por Bolsonaro e atitudes tomadas pelo último residente dos Estados Unidos, Donald Trump, após ter perdido as eleições de 2020. “Os dois homens (Bolsonaro e Trump) refletem um retrocesso democrático mais amplo que se desdobra em todo o mundo”, diz o jornal.
A reportagem do The New York Times é finalizada com um questionamento sobre o papel das Forças Armadas no pleito brasileiro. “Como o apoio dos militares pode ser fundamental para um golpe, uma pergunta popular nos círculos políticos se tornou: se Bolsonaro contestasse a eleição, como os 340.000 membros das forças armadas reagiriam?”, diz trecho final da reportagem.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Transalvador irá multar eventuais infrações em motociata, aponta Bruno Reis

A Transalvador deve aplicar multas, caso existam infrações de trânsito, durante as manifestações nos festejos de Dois de Julho. O prefeito de Salvador,...

Bruno ressalta boa relação para justificar eventual apoio de Coronel a ACM Neto

Prefeito de Salvador, Bruno Reis (União) deixou as portas abertas para o apoio do senador Angelo Coronel (PSD) à pré-candidatura de ACM Neto...

Presidente da Caixa oficializa demissão em carta a Bolsonaro

O presidente da Caixa Econômica Federal (CEF), Pedro Guimarães, acabou de oficializar a demissão por meio de carta entregue ao presidente Jair Bolsonaro (PL),...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com