BH celebra Dia do Rio da Velhas com projeções em prédios do Centro

No dia 29 de junho é celebrado o...

G7 lança programa para investir US$ 600 bilhões em países em desenvolvimento

Os países do G7 lançaram um grande programa de...

‘Objetivo da prisão de Milton Ribeiro é constranger o governo e igualá-lo ao de Lula’, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o caso...

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos

Cada vez mais empresas estão recorrendo à redução do...

Novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro toma posse

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Tomou posse nesta terça-feira, como novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, o delegado Ivo Roberto Costa da Silva. Costa da Silva é o quarto superintendente do estado desde o início do governo de Jair Bolsonaro. Em seu discurso, o novo superintendente destacou que o comprometimento será a base do seu trabalho.ebcebc

O  ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, também esteve no evento e declarou que o combate ao crime organizado no Rio de Janeiro é um trabalho que tem que ser realizado em conjunto pelos governos estadual e federal, mas precisa contar com a atuação do poder judiciário.

“Um caso a parte, que precisa ser conversado entre os e os poderes, governo estadual e federal em conjunto. Sozinho, o governo do estado não resolve. O governo federal não pode intervir. A gente tem que buscar uma saída para isso, junto com o judiciário, junto com o Ministério Público.”

O ministro concordou com a crítica do diretor-geral da PF, Márcio Nunes de Oliveira, que em discurso anterior, afirmou ter comunidades no estado onde a polícia não pode entrar por causa de decisões judiciais tomadas por pessoas que não conhecem a realidade local. Torres defendeu a ocupação dos espaços pelo poder público para afastar a atuação do crime organizado.

“Decisões judiciais de pessoas que não sabem a realidade do Rio de Janeiro. O estado precisa voltar a mandar em todo o Rio de janeiro e não apenas em parte dele. Nós não podemos ficar sem acesso a espaços do Rio de Janeiro. Nós não podemos submeter a população a um governo que não seja o do estado. Precisamos mudar isso.“

De acordo com o ministro da Justiça, em 1 ano e 2 meses em que está à frente da pasta houve avanço na redução da criminalidade, resultado de uma atuação integrada da segurança pública que diminuiu em 7% os homicídios, o que resultou em 4 mil vidas poupadas.

Política Rio de Janeiro 14/06/2022 – 19:38 Raquel Mariano / GT Passos Tatiana Alves – Repórter da Rádio Nacional PF Polícia Federal Rio de Janeiro terça-feira, 14 Junho, 2022 – 19:38 167:00

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com