Ouvidoria da Mulher promete combater violência de gênero

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro...

Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê mínimo de R$ 1.294 em 2023

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a Lei...

CBF irá aceitar acordo da Fifa e da AFA para cancelar clássico contra a Argentina

O clássico entre Brasil e Argentina interrompido pela...

Fernanda Montenegro e mais artistas gravam leitura da carta pela democracia

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Fernanda Montenegro, Anitta, Marisa...

Multicampeão no São Paulo, Richarlyson assume bissexualidade

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Multicampeão no São Paulo, Richarlyson assume bissexualidade

Foto: Reprodução / Instagram

Após quase 20 anos como profissional do futebol, o ex-jogador Richarlyson só se sentiu à vontade para assumir a sua bissexualidade anos após a sua aposentadoria. Em entrevista ao podcast Nos Armários dos Vestiários, série jornalística que detalha a homofobia e o machismo no futebol brasileiro, o atleta, que tem passagens por São Paulo e pela Seleção Brasileira, falou pela primeira vez sobre o assunto.

“A vida inteira me perguntaram se sou gay. Eu já me relacionei com homem e já me relacionei com mulher também. Só que aí eu falo hoje aqui e daqui a pouco estará estampada a notícia: ‘Richarlyson é bissexual’. E o meme já vem pronto. Dirão: ‘Nossa, mas jura? Eu nem imaginava.’ Cara, eu sou normal, eu tenho vontades e desejos. Já namorei homem, já namorei mulher, mas e aí? Vai fazer o quê? Nada. Vai pintar uma manchete que o Richarlyson falou em um podcast que é bissexual. Legal. E aí vai chover reportagens, e o mais importante, que é pauta, não vai mudar, que é a questão da homofobia. Infelizmente, o mundo não está preparado para ter essa discussão e lidar com naturalidade com isso”, afirmou o ex-jogador e atual comentarista.

Com a declaração, Richarlyson se torna o primeiro jogador que atuou na Série A do Campeonato Brasileiro e na Seleção Brasileira a falar sobre o assunto abertamente. Antes dele, no Brasil, outro exemplo foi o de Messi, goleiro que atuou no Palmeira de Goianinha, que falou sobre sua sexualidade em 2010.

Apesar da carreira vencedora e de sempre ter sido um exemplo como profissional, Richarlyson sempre conviveu com o preconceito, inclusive da própria torcida. No São Paulo, venceu três Brasileiros consecutivos, uma Libertadores e um Mundial, mesmo assim, parte da torcida ignorava seu nome na hora de gritar a escalação.

O debate sobre a sexualidade de Richarlyson começou em 2007, quando José Cyrillo Júnior, então dirigente do Palmeiras, insinuou em rede social que o jogador seria gay. Richarlyson, então, registrou uma queixa-crime contra o cartola, que se desculpou publicamente.

O juiz Manoel Maximiniano Junqueira Filho indeferiu o pedido de forma infame. Ele alegou que não seria razoável aceitar homossexuais no futebol brasileiro porque prejudicaria o pensamento da equipe e citou, na sentença, que futebol é coisa de macho, não homossexual.

Richarlyson é o primeiro entrevistado do podcast investigativo Nos Armários dos Vestiários, do GE, produzido pela Feel The Match. A série mergulhará fundo em histórias de vida afetadas pelo preconceito no futebol brasileiro. Com depoimentos e revelações inéditas de jogadores, árbitros, ex-atletas, torcedores e outros personagens do universo da bola, a produção será apresentada pela jornalista Joanna de Assis e pelo influenciador William de Lucca.

“O futebol tem um papel importante nisso e nós, que trabalhamos nele, precisamos evolui-lo para além da tecnologia. É papel de todos que estamos nessa indústria. O esporte começou como algo restrito aos homens, numa sociedade que reproduzia esses privilégios naquela época. Mas o mundo, ainda bem, não é mais assim. Contar essas histórias e dar visibilidade a elas é combater a intolerância e o preconceito”, declara Bruno Maia, sócio-fundador da Feel The Match.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pablo Marçal acusa PT de tentar sabotar sua candidatura: ‘Não cansa de roubar’

Nesta quarta-feira, o programa Pânico recebeu o empresário Pablo Marçal. Em entrevista, ele acusou o Partido dos Trabalhadores de tentar prejudicar sua candidatura à Presidência pelo Pros nas eleições...

Exposição na sede da GGB apresenta 24 LGBTs ‘históricos’ da Bahia

Uma exposição na sede do Grupo Gay da Bahia (GGB), no Pelourinho, vai apresentar biografia, imagens e mais informações sobre 24 LGBT que viveram na Bahia de 1591...

Bruno Reis pede que comissões da Câmara de Vereadores sejam reestabelecidas

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), voltou a falar da forma como o presidente da Câmara de Vereadores da capital baiana, Geraldo Jr. (MDB), tem conduzido os...