Multicampeão no São Paulo, Richarlyson assume bissexualidade

Foto: Reprodução / Instagram ...

Roberto Jefferson vira réu por homofobia após votação virtual do STF

O ex-deputado federal Roberto Jefferson virou réu por homofobia,...

Confronto entre policiais e indígenas deixa feridos em Amambai (MS)

Na tarde de quinta-feira (23/06), o povo indígena Guarani...

IPCA-15: inflação é de 0,69% em junho, puxada pelos planos de saúde

 A prévia da inflação, medida pelo Índice Nacional de...

Morre o ator Rubens Caribé, galã de ‘Fera Ferida’, aos 56 anos

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O ator Rubens Caribé, que ganhou o título de galã na novela “Fera Ferida”, morreu neste domingo, 5, aos 56 anos. O artista, que lutava contra um câncer na língua, sofreu uma parada cardíaca ao realizar um procedimento cirúrgico. Um dos trabalhos mais recentes de Rubens foi em “Cidade Invisível”, série da Netflix que faz uma releitura sobre o folclore brasileiro. Na produção, ele interpretou Afonso, dono de uma construtora. O ator também estrela “Cano Serrado”, filme que vem sendo exibido em festivais como o do Rio e o de Havana desde 2018, mas ainda não estreou em circuito comercial. Além de “Fera Ferida” (1993), ele esteve em outras produções da Globo nos anos 1990, como “Anos Rebeldes” (1992). Na mesma década, Rubens também integrou o elenco da novela “Sangue do Meu Sangue” (1995), do SBT.

O ator também fez diversos trabalhos no teatro, em especial com o Grupo Ornitorrinco, do qual fez parte. Entre as peças, destacam-se: “O Doente Imaginário” (1989), “Sonho de Uma Noite de Verão” (1991), “O Melhor do Homem (1995)”, “Pedras nos Bolsos (2006)”, “A Megera Domada (2008)”, “Fim de Partida” (2016) e “Ricardo III ou Cenas da Vida de Meierhold” (2019). Em julho de 1993, Rubens deu uma entrevista ao Estadão contando como migrou do teatro para a televisão. “Rolou um teste para a minissérie ‘Anos Rebeldes’ e me chamaram do Rio. Foi na época em que eu estava no Grupo Ornitorrinco. Tínhamos acabado de estrear em Curitiba e eu não queria largar a companhia. Aí o Gilberto [Braga, autor], que estava no meu teste junto com o Denis Carvalho, falou que ia escrever um papel menor pra mim, porque queria que eu participasse. Acho que ele gostou dessa minha vibração meio tensa. Sou ansioso. Ele queria isso na minissérie. O Marcelo [seu personagem na trama] era um guerrilheiro e a situação histórica era tensa.” 

*Com informações do Estadão Conteúdo. 

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mônica Martelli recebe alta de hospital e tranquiliza fãs: ‘Estou bem e me cuidando’

Após quatro dias internada, a atriz Mônica Martelli teve alta da Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre. Ela tratava, desde domingo, 19, de...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com