Acelen reduz preços do diesel e da gasolina na refinaria em meio a diminuição do ICMS

A Acelen, empresa que administra a Refinaria Mataripe...

Câmara: bancada do PSB quer benefícios permanentes na PEC dos Auxílios

A bancada do PSB na Câmara dos Deputados apresentou,...

De volta ao Mapa da Fome, Brasil tem 60 milhões com insegurança alimentar

Desafio para muitas nações, o acesso à alimentação e...

Joaquim Barbosa: ‘Forças Armadas devem permanecer quietinhas’

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa,...

Ministro do STF determina alíquota única de ICMS para combustíveis

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira (17/6) que as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis sejam congeladas em todo Brasil a partir de 1º de julho.
Por meio de liminar, o ministro ainda suspendeu a eficácia do convênio do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), assinado em março. Na norma anterior, foi estabelecido o imposto de R$ 1,006 por litro de diesel S10.
Agora, conforme Mendonça, a orientação ao Confaz é para a publicação de nova regra levando em consideração a média de preços praticados nos últimos 60 meses. 
Segundo o ministro do STF, os estados deverão seguir as seguintes diretrizes: 
  • Ser uniformes em todo Brasil;
  • Ser seletiva, na maior medida possível, em função da essencialidade do produto e de fins extrafiscais, de acordo com o produto;
  • Ser específicas;
  • Considerar o intervalo mínimo de 12 meses entre a primeira fixação e o primeiro reajuste e de 6 meses para os reajustes subsequentes;
  • Observar o princípio da anterioridade nonagesimal (“carência” de 90 dias) quando gerar aumento de tributo;
  • Manter o peso proporcional do ICMS na formação do preço final ao consumidor, tendo em consideração as estimativas de evolução do preço dos combustíveis;
  • Observar o princípio da transparência tributária, de maneira a proporcionar, mediante medidas normativas e administrativas, o esclarecimento dos consumidores acerca dos impostos que incidam sobre mercadorias e serviços.
A medida anunciada por Mendonça estipula o ICMS “congelado” para gasolina, etanol, biodiesel, gás liquefeito de petróleo e gás natural.

Esclarecimentos da Petrobras

Outro pedido de André Mendonça foi para o esclarecimento da Petrobras sobre a política de preços em prazo de cinco dias. O relatório enviado pela companhia ficará sob sigilo.
O ministro ainda solicitou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e à Agência Nacional do Petróleo (ANP) informações à Corte sobre a pauta.

Reajuste

Com o reajuste da Petrobras, o preço do litro da gasolina vendida para distribuidores aumentou 5,18%, passando de R$ 3,86 a R$ 4,06. Para o litro do diesel, a variação positiva foi de 14,26%, saltando de R$ 4,91 para R$ 5,61.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Planos de saúde registram aumento de clientes, mesmo com reajuste de preços

Mesmo diante de uma alta expressiva nos custos dos planos de saúde em junho, dados divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) registram...

Brasil deve ter a maior temporada de cruzeiros dos últimos 10 anos

A temporada de cruzeiros 2022/2023 deverá ser a maior dos últimos dez anos, segundo estimativa da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil, sigla...

Fome atingiu 828 milhões de pessoas em 2021, mostra relatório da ONU

O total de pessoas afetadas pela fome em todo o mundo aumentou em 150 milhões desde o início da pandemia do novo coronavírus, alcançando...