‘Rumo ao acesso’, avisa Marco Antônio, autor de dois gols contra o Brasil-RS

Cria das categorias de base do Vitória, o...

Um dia para celebrar a democracia no Brasil

O dia 11 de agosto de 2022 vai...

Sedã avança cruzamento e esmaga Lamborghini na Inglaterra; veja vídeo

Na cidade de Leeds, na Inglaterra, um sedã...

Volante Léo Gomes assiste vitória rubro-negra no meio da torcida

Suspenso na partida contra o Brasil de Pelotas,...

Mesmo com redução, Bruno Reis pede ‘sensibilidade’ para aprovação de auxílio ao transporte

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União) pediu “sensibilidade” para que a Proposta de Emenda à Constituição que trata do subsídio federal para o transporte público seja aprovada.  O relator da PEC dos Combustíveis (16/2022), senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), apresentou o relatório da proposta nesta quarta-feira (29), no Senado Federal (veja aqui). 

 

“O relator da PEC 16, o senador Bezerra colocou no seu relatório, um subsídio do transporte público, incorporando o projeto. Infelizmente, metade do que estava previsto, a demanda dos prefeitos era de R $5 bilhões, agora [será] de R$ 2,5 bilhões, com proporção maior para os estados. Antes era 20% de estados e 80 municípios, agora 40% dos estados. Vai haver uma redução prevista para Salvador. Este relatório foi apresentado hoje, pode ser apreciado esta semana. Retornando para a Câmara para tentar fazer alteração. Na dificuldade, mesmo uma ajuda modesta é alguma ajuda”, comentou Bruno. 

 

Apesar da indicação da proposta não ter tanta celeridade na Câmara (veja aqui), Bruno sinalizou que a “Câmara deverá ter sensibilidade para apreciar”. “Eu tive segunda- feira com Maia, pedindo empenho dele. Todos estão conscientes da gravidade do momento, da necessidade do auxílio para os caminhoneiros, auxilio brasil e vale gás. Uma situação de calamidade por conta da guerra, inflação acima de 10%”, apontou. 

 

Conforme publicado pelo Bahia Notícias, a criação de um “voucher” para os caminhoneiros e o aumento do Auxílio Brasil, além do auxílio ao transporte, poderiam ocorrer normalmente, porém, em um ano eleitoral, tais medidas podem não ter amparo jurídico (leia mais aqui).

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O português Vítor Pereira definitivamente “subiu no telhado”

O Palmeiras é um líder cada vez mais tranquilo; e o Corinthians é o vice-líder cada vez mais ameaçado. O confronto deste sábado (13/8), em Itaquera, seria a grande...

Eduardo Bolsonaro ironiza live de Lula: ‘Alguém do marketing vai rodar’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) foi às redes sociais, neste sábado (13/8), para comparar o pai, Jair Bolsonaro (PL), com o concorrente às eleições, Luiz Inácio Lula da Silva...

‘Rumo ao acesso’, avisa Marco Antônio, autor de dois gols contra o Brasil-RS

Cria das categorias de base do Vitória, o zagueiro Marco Antônio marcou dois gols no triunfo de 3x1 sobre o Brasil de Pelotas, neste sábado (13), no Barradão,...