Cristópolis: Vaca chama atenção ao entrar em farmácia e deitar dentro de loja

Uma vaca em uma farmácia. A situação curiosa...

Na luta contra o rebaixamento, VP do Brasil de Pelotas mostra preocupação com arbitragem

O Brasil de Pelotas encara o Vitória, no...

Com paz selada em reunião, Bolsonaro confirma presença em posse de Moraes no TSE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que irá...

RJ: polícia apreende uma tonelada de droga durante operação na Maré

Rio de Janeiro- Uma operação conjunta entre Polícia Militar...

Lugar paradisíaco no Egito já matou ao menos 100 pessoas e é conhecido como ‘arrebatamento das profundezas’

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Se de longe o Blue Hole (Buraco Azul) chama atenção por ser uma piscina natural, de perto ele é uma verdadeira armadilha. Não é por acaso que é considerado amaldiçoado. O local, que fica no Mar Vermelho, ao norte de Dahab, no Egito, é conhecido como “cemitério dos mergulhadores” e já deixou ao menos cem pessoas mortas. Contudo, especialistas acreditam que a quantidade possa ser maior e que ainda haja corpos presos dentro os túneis. Formado por uma piscina natural, o Buraco Azul de 120 metros de profundidade e 26 metros de túnel cavernoso, segundo o jornal inglês Daily Star. Ele tem uma formação geológica pouco comum e provoca nos mergulhadores narcose por nitrogênio, um fenômeno que provoca confusão e desorientação nas vítimas devido à respiração de certos gases de alta pressão.

O Buraco Azul também leva o nome de “arrebatamento das profundezas”, pois possui uma luz brilhante que confunde os mergulhadores por se parecer com a superfície do oceano, quando, na verdade, faz com que nadem no sentido contrário. Em 1997, dois jovens irlandeses foram encontrados com corpos entrelaçados. Apesar de parecer que os dois estavam em um abraço eterno, especula-se que em um momento de pânico um agarrou o outro e arrastou o parceiro para a morte. Segundo o jornal britânico, os locais acreditam que haja uma maldição no local em decorrência de uma menina que se afogou no Buraco Azul para evitar ser submetida a um casamento arranjado. Em entrevista ao jornal alemão Der Spiegel, o mergulhador responsável por retirar vários corpos submersos, diz que “não é difícil mergulhar no Blue Hole”, porém, “muitos subestimam o buraco”, o que faz ele se transformar “rapidamente em uma armadilha”.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pai de quíntuplos é criticado por usar ‘coleita infantil’ e rebate: ‘Adestrando meus cães’

Um vídeo de Jordan Driskell passeando com seus quíntuplos de 5 anos em um aquário dos Estados Unidos viralizou na internet e dividiu opiniões. Tudo porque uma parte dos...

Turista americana é estuprada em banheiro público no centro de Paris

Uma turista americana de 27 anos foi estuprada no último sábado, 6, dentro de um banheiro público no centro de Paris, na França, enquanto fazia um passeio noturno à...

Menina de 12 anos salva de casar com homem de 70 anos antes da cerimônia

Uma menina de 12 anos foi salva de casar com um homem de 70 anos, contra a sua vontade, momentos antes da cerimônia no Quênia.  A notícia foi divulgada pelo...