Bahia de Feira terá reforços para visitar o URT em Minas Gerais

O Bahia de Feira terá dois reforços para...

Inter derrota Coritiba por 3 x 0 e entra no G-4 do Brasileirão

Com organização tática e ótimo toque de bola, o...

Conta de luz sem reajuste: Aneel mantém bandeira verde no mês de julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, na...

Leifert rebate críticas sobre política: ‘Não posso falar o que penso?”

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Depois de dizer que preferia levar um tiro na a votar em Lula ou Bolsonaro nas eleições presidenciais deste ano, e qualificar o youtuber Felipe Neto como “gente inferior”, o apresentador Tiago Leifert começou a receber uma enxurrada de críticas nas redes sociais. Nesta terça (7), em vídeo publicado no Instagram, ele disse que sua “vida virtual” não está nada bem e questionou o porquê de não poder expressar suas opiniões.

“Lá vamos nós de novo, cá estou eu, minha vida virtual não está muito legal e tem sido bem chata desde sexta-feira passada, quando saiu uma entrevista minha em um podcast chamado ‘Cara a Tapa’. Minha vida real está absolutamente normal, como sempre, nada aconteceu”, começou dizendo o jornalista.

Relembrando que deu três entrevistas nos últimos tempos (para os podcasts Cara a Tapa e Fala, Brasólho, e para o programa Bola da Vez), Leifert disse que suas aspas têm sido publicadas fora de contexto e que não dão a ideia total do que aconteceu.

“Eu cometi um erro grave, eu falei como eu penso politicamente. Eu falei o que vou fazer em caso de um segundo turno entre os dois candidatos que estão em primeiro lugar nas pesquisas. Eu disse que não voto em nenhum dos dois, só isso que eu falei. Desde então, fui chamado de covarde, imbecil, burro, falaram que eu não sei nada sobre a vida, que preciso aprender. Mas queria pontuar algumas coisas: por que eu não posso falar o que penso?”, questionou, usando  o termo “polícia virtual dos costumes” para falar das pessoas que não aceitam discordâncias políticas “só porque você pensa diferente delas”.

“Quanto mais enche a boca para dizer que defende a democracia, quanto mais acha que é um enviado dos céus para defender a democracia, menos defende. Na verdade, mais autoritário é e mais tenta te humilhar porque você pensa diferente e é incapaz de conviver com quem não concorda com eles. Isso não tem nada a ver com democracia”, disse.

“Sei que não vai adiantar, sei que eu vou continuar sendo chamado de burro porque não estou entendendo nada, mas confia em mim, eu estou. O que estou querendo dizer é: se você acha que a democracia está sob ameaça, você não pode defender a democracia se transformando você também em uma ameaça a ela”, finalizou.

Veja o vídeo em que o apresentador se pronuncia:

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Inter derrota Coritiba por 3 x 0 e entra no G-4 do Brasileirão

Com organização tática e ótimo toque de bola, o Internacional de recuperou da traumática derrota de virada sofrida para o Botafogo, ao vencer, nesta...

Bolsonaro e Milton: Adnet publica suposta ‘conversa’

O humorista Marcelo Adnet publicou um áudio nas redes sociais, nesta sexta-feira (24/6), imitando o presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele debochou de uma conversa que...

Mônica Martelli recebe alta após 4 dias internada: ‘Não há lugar como o nosso lar’

A atriz Mônica Martelli esteve quatro dias internada na Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, por conta de...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com