Com hat-trick de Morata, Atlético de Madrid goleia Juventus em amistoso

O Atlético de Madrid não tomou conhecimento da Juventus,...

Cônsul da Alemanha no Rio é preso por suspeita de matar o marido

O cônsul da Alemanha na cidade do Rio de...

Colônia domina Schalke e vence em sua estreia no Campeonato Alemão

O Colônia recebeu o Schalke, neste domingo, e saiu...

China expande exercícios em áreas a norte de Taiwan, e ilha critica desinformação

GUARULHOS, SP (FOLHAPRESS) - Os exercícios militares promovidos pela...

Klara Castanho: hospital abre sindicância para apurar vazamento de dados

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O hospital em que Klara Castanho ficou internada, na Região Metropolitana de São Paulo, informou, por meio de nota, que vai abrir uma sindicância para apurar o comportamento da enfermeira que atendeu a atriz.

 

Segundo Klara, a profissional de saúde teria ameaçado divulgar para a imprensa a decisão da atriz de doar o bebê que ela teve, fruto de um estupro. As informações são do portal “G1”.

 

 

A instituição afirma que “tem como princípio preservar a privacidade de seus pacientes, bem como o sigilo das informações do prontuário médico. O hospital se solidariza com a paciente e familiares e informa que abriu uma sindicância interna para a apuração desse fato”.
O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) também anunciou, neste domingo (26/6), que vai investigar o caso.
Em nota, o Coren-SP destaca que compete ao conselho “investigar situações em que haja infração ética praticada por profissional de enfermagem e adotar as medidas previstas no Código de Processo Ético dos Conselhos de Enfermagem.”
A entidade afirmou ainda que “seguirá os ritos e adotará os procedimentos necessários para a devida investigação, como ocorre em toda denúncia sobre o exercício profissional. Assim, o Coren-SP ressalta a cautela necessária sejam tomadas as medidas corretas para a apuração dos fatos” e manifesta sua solidariedade à atriz.
“Tão logo venha a dispor das informações necessárias para a investigação, o Coren-SP reforça que todos os procedimentos para apuração serão devidamente realizados”, conclui a nota.
 
 

Relato nas redes sociais e solidariedade dos colegas

Na noite desse sábado (25/6), a atriz, de 21 anos, publicou uma carta aberta nas redes sociais revelando que foi estuprada, descobriu que estava grávida e decidiu entregar o bebê para adoção. Klara repudiou ainda o vazamento da história. 
 
 
O relato veio após a youtuber Antonia Fontenelle dizer em uma live que “uma atriz global de 21 anos teria engravidado e doado a criança para adoção” e que “não quis olhar no rosto da criança”. O nome de Klara passou o dia entre os assuntos mais comentados do Twitter, ligado a esses rumores. 
Depois da divulgação da carta aberta, a atriz recebeu a solidariedade e o apoio de vários artistas. 
 
 

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cônsul da Alemanha no Rio é preso por suspeita de matar o marido

O cônsul da Alemanha na cidade do Rio de Janeiro, Uwe Hahn, foi preso ontem (6) em flagrante por suspeita de matar seu marido, o belga Walter Henri Maximilien Biot, de...

Após nove anos, reforma de santuário em Ouro Preto está em fase final

Após nove anos, entra na fase final a reforma do Santuário Matriz Nossa Senhora da Conceição da histórica cidade mineira de Ouro Preto. O local abriga os restos mortais...

Com avanços na luta contra a violência, Lei Maria da Penha faz 16 anos

Em 2021, em média, uma mulher foi morta a cada sete horas no Brasil apenas por sua condição de ser mulher. Foram 1.319 vítimas de feminicídio no último ano,...