São Paulo x Bragantino: onde assistir ao jogo pela Série A do Brasileirão

São Paulo e Red Bull Bragantino se enfrentarão neste...

O português Vítor Pereira definitivamente “subiu no telhado”

O Palmeiras é um líder cada vez mais tranquilo;...

Eduardo Bolsonaro ironiza live de Lula: ‘Alguém do marketing vai rodar’

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) foi às redes sociais,...

Vitor Pereira não teme ser demitido do Corinthians: ‘Sabe quanto dinheiro tenho no banco?’

O técnico Vitor Pereira polemizou neste sábado, 13, ao...

Kalil diz que Zema tentou aliança com Lula: ‘Foi se ajoelhar no pé’

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
Pré-candidato ao governo de Minas Gerais, Alexandre Kalil (PSD) disse, nesta quarta-feira (29/6), que Romeu Zema (Novo) enviou emissários a São Paulo (SP) para tentar obter o apoio de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O presidenciável já anunciou acordo com o ex-prefeito de BH na corrida rumo ao Palácio Tiradentes.
“O atual governador mandou representantes ao Instituto Lula, um deputado federal e um secretário de Estado, pedindo apoio do presidente Lula. Tomou um sonoro não”, disse, em BH, durante evento com pré-candidatos do PT e do PSD à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados. 

Segundo Kalil, a equipe de Zema tentou se “ajoelhar no pé do presidente Lula para pedir apoio”.
A união Lula-Kalil foi selada no mês passado. O vice-candidato ao governo na chapa será o deputado estadual petista André Quintão. O pré-concorrente ao Senado é Alexandre Silveira (PSD).
Segundo Kalil, a comitiva de Zema que foi em busca do apoio de Lula era composta por um secretário de Estado e por um deputado federal.
O Estado de Minas procurou a assessoria de Zema para obter posicionamento a respeito do tema. O governador afirmou que não vai comentar o assunto e aproveitou o ensejo para criticar seu antecessor, Fernando Pimentel. 

“Romeu Zema segue focado em recuperar os estragos deixados pela turma do Pimentel e PT em todas regiões do Estado. Portanto, não comentará sobre outros assuntos até o início da campanha”, lê-se no comunicado.

Em parte do interior mineiro, há o chamado voto “Lulema”. O fenômeno ocorre com os eleitores que tendem a escolher Lula para presidente e Zema para governador.

Zema “escondido”

Ao discursar aos participantes do ato, Kalil teceu críticas a Zema.
“Vamos tirar o governador da cadeira em que ele nunca sentou. Durante a tempestade e a pandemia, estava escondido. As estradas estão acabadas – e está fingindo que não é com ele”, disparou.
Houve menções negativas, também, ao presidente Jair Bolsonaro (PL).
“Essa elite estúpida, gananciosa e ignorante, vamos colocar para fora. Vamos colocar o negacionista para fora do Palácio do Planalto”, pontuou.

Sessão de fotos

Kalil, Quintão e Silveira receberam uma fila de pré-candidatos do interior para uma sessão de fotos. As imagens são consideradas importantes para difundir, Minas afora, o desenho da chapa.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quem comprou o Gol? Mesmo sem nenhuma atualização, hatch da Volkswagen lidera vendas

Com 11.925 unidades emplacadas em julho, o Gol surpreendeu e alcançou a liderança do mercado brasileiro. O hatch da Volkswagen superou no último mês todos os carros de passeio...

Público lota Salão Nobre da Ufba em reabertura após um ano de restauro

Depois de um ano e dois meses de restauro, o Salão Nobre da Reitoria da Universidade Federal da Bahia (Ufba) foi reaberto na manhã deste sábado. A cerimônia...

O português Vítor Pereira definitivamente “subiu no telhado”

O Palmeiras é um líder cada vez mais tranquilo; e o Corinthians é o vice-líder cada vez mais ameaçado. O confronto deste sábado (13/8), em Itaquera, seria a grande...