Governo publica exoneração de Pedro Guimarães

A demissão de Pedro Guimarães da presidência da...

Na Praia volta em novo endereço e com programação para toda a família

Após dois anos de hiato, o Na Praia volta...

Dono de boliche acusado de homofobia é perito da Polícia Federal

Um dos donos do estabelecimento Capitão Boliche, denunciado por...

CPI em Uberlândia investiga contratos da Secretaria de Saúde

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) vai investigar contas...

Justiça da Suíça abre processo contra Platini e Blatter por fraude

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
Um tribunal federal da Suíça abriu nesta quarta-feira (8) o processo contra Michel Platini e o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter, julgados pelo pagamento suspeito que encerrou em 2015 a trajetória de ambos como dirigentes do futebol mundial.
Os dois antigos aliados, que se tornaram rivais à medida que Platini se mostrava impaciente para suceder Blatter, compareceram em liberdade ao tribunal de Bellinzona, nesta quarta-feira (8).
Platini, 66 anos, e Blatter, 86, são acusados de “obter ilegalmente, em detrimento da Fifa, um pagamento de dois milhões de francos suíços” (1,8 milhão de euros, pouco mais de US$ 2 milhões) “em favor de Michel Platini”, de acordo com o Ministério Público.
Objetos de outros processos, na França para o ex-jogador e na Suíça para Sepp Blatter, os dois podem ser condenados a cinco anos de prisão ou a pagar multa, caso sejam considerados culpados.
Defesas e acusação concordam em um ponto: o francês foi assessor de Blatter entre 1998 e 2002, durante o primeiro mandato do suíço à frente da Fifa, e os dois dirigentes assinaram um contrato em 1999 que estabeleceu uma remuneração anual de 300 mil francos suíços “faturado pelo senhor Platini e integralmente pagos pela Fifa”, segundo a Promotoria.

Mas em janeiro de 2011, “mais de oito anos após o fim da sua atividade como assessor”, o ex-capitão da seleção francesa “alegou uma dívida de 2 milhões de francos suíços (quase de dois milhões de dólares)”, paga pela entidade que comanda o futebol mundial “com a participação” de Sepp Blatter.
Para a acusação, este foi um pagamento “sem fundamento”, que induziu “de maneira hábil ao erro” os controles internos da Fifa por meio de declarações enganosas dos dois dirigentes.
Ambos insistem que decidiram desde o início por um salário anual de 1 milhão de francos suíços, em um acordo oral e sem a presença de testemunhas.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ariel Cabral, ex-Cruzeiro, fecha com clube do Uruguai

Ariel Cabral foi anunciado como reforço do Racing, equipe uruguaia, nesta quarta-feira (29). O volante de 34 anos estava sem clube desde dezembro de...

Palmeiras repudia manifestações racistas da torcida do Cerro Porteño

No duelo entre Cerro Porteño e Palmeiras, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, cenas de racismo foram vistas nas arquibancadas.Em vídeos...

Santos marca no fim e busca empate com Deportivo Táchira na Sul-Americana

O Santos empatou por 1 a 1 com o Deportivo Táchira-VEN, fora de casa, nesta quarta-feira, pelo jogo de ida das oitavas de final...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com