Vitória anuncia parceria com Grupo SBS para leitura facial de sócios

O Vitória anunciou na manhã desta quarta-feira (6)...

CCJ do Senado adia votação de PEC para manter mandato de parlamentar ‘embaixador’

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania...

Bolsonaro obriga postos a informarem queda no preço dos combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou decreto estabelecendo a...

TCU investiga ”abuso de poder político e econômico” da PEC dos auxílios

Brasília – O Tribunal de Contas da União (TCU)...

Juiz que prendeu ex-ministro recebeu ameaças, diz assessoria

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

A assessoria de imprensa da Justiça Federal em Brasília informou hoje (23) que o juiz Renato Borelli recebeu “centenas de ameaças” após determinar a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. ebcebc

De acordo com a assessoria, as ameaças são atribuídas a “grupos de apoio” ao ex-ministro, e os pedidos de investigação foram encaminhados à Polícia Federal (PF). Não foram divulgados detalhes sobre as ameaças. 

Ontem (22), Milton Ribeiro foi um dos alvos da Operação Acesso Pago, que investiga o suposto “tráfico de influência e corrupção para  a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)”, vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Na manhã de hoje, o desembargador do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) Ney Bello revogou a decisão de Borelli e determinou a soltura de Milton Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, que também foram presos. 

Após a prisão, a defesa de Ribeiro divulgou uma nota em que diz que “inexiste razão para a prisão preventiva editada” e que a “custódia é injusta, desmotivada e indiscutivelmente desnecessária”.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Uauá: Posse de vereadores é adiada em meio à manobra e decisão judicial

Quatro vereadores de Uauá, no Sertão do São Francisco, que seriam empossados nesta quarta-feira (6) ficaram sem receber o aval da Câmara. A...

Tributo em Pauta: Vale realizar Acordo de Não Persecução Penal em crimes tributários?

  Fruto do movimento mundial de expansão das vias de consenso no âmbito criminal, o Acordo de Não Persecução Penal (ANPP), acrescido recentemente ao...

Bilionário é condenado por acidente aéreo na Bahia que matou o piloto Tuka Rocha

A juíza Elaine Faria Evaristo, da 20ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo, condenou o empresário José João Abdalla Filho a pagar...