Na luta contra o rebaixamento, VP do Brasil de Pelotas mostra preocupação com arbitragem

O Brasil de Pelotas encara o Vitória, no...

Com paz selada em reunião, Bolsonaro confirma presença em posse de Moraes no TSE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que irá...

RJ: polícia apreende uma tonelada de droga durante operação na Maré

Rio de Janeiro- Uma operação conjunta entre Polícia Militar...

Foto de gato selvagem caçando flamingo ganha prêmio de imagens de natureza; veja outras premiadas

A imagem impressionante de um lince-do-deserto (ou caracal) caçando...

Investimentos estaduais elevam qualidade de vida dos soteropolitanos

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Salvador é a terceira cidade do país, a maior do Nordeste, com aproximadamente três milhões de habitantes. Na busca de soluções para os desafios da primeira capital brasileira, o Governo do Estado vem investindo, nos últimos 16 anos, em áreas como mobilidade, saúde, desenvolvimento urbano, educação, segurança e cultura.

 

O metrô, que transporta quase 300 mil passageiros diariamente, é o sistema metroviário que mais cresceu na América Latina. Com R$ 5,9 bilhões em investimento, 42 quilômetros de extensão, 20 estações e oito terminais de ônibus integrados, o equipamento é o terceiro maior do país e está prestes a ficar ainda maior com o tramo III. As obras se aproximam dos 60% de conclusão e, quando finalizadas, vão beneficiar com mais duas estações bairros como Cajazeiras, Marechal Rondon, Porto Seco, Dom Avelar, Águas Claras e Vila Canária.

 

Quem mora no Subúrbio Ferroviário e precisa se deslocar até a Orla Atlântica agora consegue vencer o percurso em 20 minutos sem passar pelo centro da cidade, utilizando a Linha Vermelha ou a Linha Azul. Com 95% das obras executadas e investimento de R$ 580 milhões, a Linha Vermelha vai de Piatã até Águas Claras/Cajazeiras, onde também estão sendo construídas a nova rodoviária e uma estação de metrô.

 

Já a Linha Azul liga os bairros de Patamares e Lobato, a partir da duplicação e ampliação das avenidas Pinto de Aguiar e Gal Costa e da implantação da via de ligação Pirajá- Lobato. O investimento total nas obras da Linha Azul é de R$ 647 milhões.

 

SAÚDE

Para melhorar o atendimento de saúde dos soteropolitanos, a capital baiana entrou no circuito das policlínicas em junho deste ano, com as inaugurações das unidades de Escada e Narandiba. Somadas, as duas policlínicas representam um investimento de R$ 47,3 milhões.

 

O Hospital Geral do Estado (HGE), mais do que ampliado, ganhou uma nova unidade: o HGE 2. Atualmente, são 148 leitos, sendo 52 de UTI. Inaugurado em 2016, em 14 mil metros quadrados de área construída, o HGE 2 é resultado de um investimento de R$ 90 milhões.

 

Localizado no bairro de Roma, o Hospital da Mulher virou referência para o diagnóstico e o tratamento de doenças a partir de serviços como os de mastologia, oncoginecologia, cirurgia plástica, planejamento familiar, cirurgia geral e reprodução humana/endometriose. A unidade também oferece atendimento para mulheres que foram expostas à violência sexual. Inaugurado em 2017, o hospital passa atualmente por uma ampliação com investimento de R$ 35 milhões.

 

Em 31 de maio de 2021, o governador Rui Costa entregou a Maternidade Maria da Conceição de Jesus, em Coutos. Foram investidos R$ 41 milhões na unidade, que tem capacidade para realizar 480 partos mensalmente. Outro cuidado para o nascimento de soteropolitanos são os R$ 2,4 milhões investidos em obras na Maternidade Albert Sabin, em Cajazeiras.

 

Para reforçar a atenção básica, o Governo do Estado investiu, nos últimos sete anos, cerca de R$ 73 milhões, que incluem a construção de seis unidades básicas de saúde, nos bairros de Cajazeiras, Pirajá, San Martin, IAPI, Imbuí e Itapuã.

 

Na pandemia, o Instituto Couto Maia (Icom) se destacou como um dos hospitais estaduais para o tratamento dos pacientes de Covid-19. Antes disso, ganhou uma nova sede, com R$ 109 milhões investidos. Outro investimento durante a pandemia foi a ampliação do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Quando contemplou 105 anos, em 2020, o Lacen recebeu investimentos de R$ 2 milhões, tornando-se o maior laboratório público do país em capacidade para testagem da Covid-19.

 

DESENVOLVIMENTO URBANO

Também com o objetivo de preservar vidas, o Programa de Contenção de Encostas contempla 137 encostas, das quais 86 contenções já foram entregues em Salvador e três em Candeias. As obras, realizadas pela Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), beneficiam milhares de famílias, totalizando um investimento de mais R$ 300 milhões.

 

A Conder é responsável ainda pelo Projeto Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador. Ao todo, 299 vias estão sendo requalificadas em 11 bairros, com recursos de R$ 125 milhões. Em 225 ruas, as obras já estão concluídas. Um exemplo é a Rua Chile, onde, todo o cabeamento que se emaranhava nos postes passou a ser subterrâneo, sem agredir a beleza histórica do local.

 

EDUCAÇÃO E SEGURANÇA

A capital baiana também está sendo contemplada no investimento de R$ 3,5 bilhões que o Governo do Estado realiza na infraestrutura da rede escolar. Em Salvador, R$ 200 milhões são aplicados na construção de oito escolas e na modernização de outras nove unidades.

 

Os novos colégios ficam no Imbuí, Sussuarana, Vila Canária, São Cristóvão, Paripe, Cabula, Lobato e Jardim Cajazeiras. Todas as unidades são de tempo integral e envolvem moderno padrão de engenharia. Na próxima quinta-feira (30), será inaugurado o Colégio Estadual Vila Canária, localizado em parte do terreno do Esporte Clube Ypiranga.

 

Na segurança, o principal destaque é o Centro de Operações e Inteligência de Segurança Pública 2 de Julho, inaugurado em 2016. O espaço, que reúne as forças de segurança do estado, ocupa 13 mil metros quadrados e foi erguido com recursos de R$ 260 milhões. O centro permite o monitoramento em tempo real de diversos pontos da capital baiana.

 

CULTURA

A cultura soteropolitana atrai holofotes do mundo inteiro. Para preservar esse patrimônio cultural, o Governo do Estado investe em diversos equipamentos. Dois exemplos são a reconstrução e modernização da Concha Acústica, que recebeu R$ 80 milhões em recursos estaduais e um aporte de R$ 10 milhões do Ministério da Cultura, e a requalificação da Sala do Coro do Teatro Castro Alves, onde foram investidos R$ 7,5 milhões.

 

O Museu de Arte Moderna (MAM) também foi totalmente reformado, a partir de um investimento de R$ 15 milhões. No Pelourinho, os largos Quincas Berro d’Água, Pedro Archanjo e Tereza Batista passaram por serviços de pintura, recuperação do piso, iluminação, implantação do sistema de combate a incêndio, entre outras melhorias. Os largos foram reabertos após receberem recursos de mais de R$ 1,5 milhão em infraestrutura e segurança. Além disso, mais R$ 260 mil foram destinados à aquisição de palcos e estruturas montadas nos três espaços.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Crítico de Bolsonaro, Ciro vê distinção nas ausências de Neto e do presidente em debates

Em Salvador na manhã desta quinta-feira (11), Ciro Gomes (PDT) foi questionado pelo Bahia Notícias sobre a ausência de ACM Neto - a quem ele já declarou "apoio...

Na luta contra o rebaixamento, VP do Brasil de Pelotas mostra preocupação com arbitragem

O Brasil de Pelotas encara o Vitória, no próximo sábado (13), às 17h, no Barradão, pela 19ª e última rodada da Série C do Brasileiro, na luta contra...

Luva de Pedreiro é ‘anunciado’ pelo Atlético de Madrid e gera dúvidas de torcedores: ‘Joga em qual posição?’

O influenciador Iran Ferreira, mais conhecido como Luva de Pedreiro, foi “anunciado” como novo reforço do Atlético de Madrid. Na Espanha para realizar compromissos comerciais, o fenômeno da web...