Machine Gun Kelly parte copo no rosto e fica repleto de sangue em palco

Machine Gun Kelly protagonizou um momento insólito na noite...

SAJ: Assaltante morre de infarto após fugir da polícia; homem roubava em rodoviária

Um homem morreu após assaltar diversas pessoas no...

Justiça obriga Unifacs a criar setor para atender alunos por erros em sistema

Por decisão judicial, a Unifacs deverá criar um...

Copa 2 de Julho começa neste sábado em Salvador e Região Metropolitana

Maior competição de futebol de base do Brasil,...

Interiorização beneficia 76 mil refugiados venezuelanos no Brasil

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Entre abril de 2018 e maio de 2022, mais de 76 mil pessoas foram transferidas de Roraima para diferentes estados brasileiros por iniciativa do governo federal, apoiados pela ACNUR – Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados. ebcebc

De acordo com a agência da ONU, os migrantes permanecem por três meses nos abrigos temporários antes de serem inseridos em uma nova cidade. Desde 2018, 844 municípios brasileiros receberam pessoas nestas condições. A ideia é diminuir a pressão sobre serviços públicos em Roraima, porta de entrada para a maioria dos refugiados da Venezuela.

Cidades como Rio de Janeiro e Brasília estão entre as que mais receberam migrantes e refugiados que passaram por Boa Vista. A capital fluminense já recebeu 1.620 pessoas e a capital do país recebeu quase duas mil pessoas.

Outro dado da Agência da ONU para Refugiados divulgado nesta segunda-feira e que chama atenção é a situação dos refugiados da Ucrânia desde o início da guerra com a Rússia. O número estimado em 44 países europeus desde o dia 24 de fevereiro aponta que, até a semana passada, cerca de 7 milhões e trezentas mil passagens foram registradas na fronteira saindo do país, com apenas 2 milhões e trezentas mil passagens de retorno. Os dados da Acnur não levam em conta os deslocamentos internos de ucranianos fugindo das áreas de conflito.

Dos quase 5 milhões de refugiados ucranianos na Europa, mais de 3 milhões já se registraram para receber algum tipo de proteção temporária. Entre os refugiados que retornam para a Ucrânia, muitos avaliam a situação, verificam propriedades, visitam membros da família ou oferecem ajuda para eles saírem do país.

Internacional Desde 2018, grupo saiu de Boa Vista (RR) para várias cidades do país São Luís (MA) Acnur e governo federal lançam guia sobre educação de refugiados Metade dos venezuelanos refugiados que entram no Brasil decide ficar 13/06/2022 – 16:27 Nádia Faggiani / Guilherme Strozi Gabriel Correa – Repórter da Rádio Nacional Refugiados venezuelanos Acnur Migrantes segunda-feira, 13 Junho, 2022 – 16:27 111:00

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS