Canela é uma verdadeira aliada da boa saúde; saiba mais!

Poucos alimentos beneficiam tanto o metabolismo e a saúde...

Primo de Wanessa Camargo diz que cantora e Dado Dolabella assumiram namoro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Se para o grande...

Após determinação da Anvisa, Sesab diz que ainda não irá apreender lotes da losartana

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou,...

Aramari: TJ-BA aceita novamente denúncia contra prefeito por manter lixão

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça...

Ibovespa fecha em queda e dólar volta a subir após falas de presidente do Fed

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
dollars 499481 1280

O índice Ibovespa, o principal da Bolsa de Valores de São Paulo, teve um dia de altos e baixos e fechou em queda de 0,16% nesta quarta, 22, caindo a 99.522,32 pontos – desde a última sexta, 17, está abaixo dos 100 mil pontos e não conseguiu retornar ao patamar anterior. O dólar, por sua vez, teve alta de 0,45% e está cotado a R$ 5,17, após a queda na terça. A principal influência para a valorização da moeda norte-americana foram as falas de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), que prometeu que a instituição seguirá firme no combate à inflação, aumentando os juros se necessário – quando a taxa de juros sobe no país norte-americano, os investidores retiram dinheiro de países considerados mais arriscados, como o Brasil, e o levam para os EUA, mais seguro.

Outra movimentação relevante para a Bolsa foi a das commodities, que tiveram dificuldades: os preços do petróleo operam em queda de mais de 4% e o do minério de ferro recuou para mínima de 16 semanas, o que levou a baixas nos papéis da Vale (0,72%) e da Petrobras (0,52%). A principal preocupação em relação ao minério de ferro é de que exista um excesso de oferta na China, onde a recuperação da demanda foi menor do que a oferta após a pandemia. Já sobre o petróleo, o presidente norte-americano Joe Biden prometeu um plano para cortar custos de combustíveis ao consumidor, com a possibilidade de cortes de impostos, e temores de que uma recessão global, causada pelos aumentos nas taxas de juros em diversos países, diminua a procura pelo óleo e os derivados.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Recessão global é inevitável? O que pensam 4 economistas

Cada vez mais economistas veem como iminente a chegada de uma recessão global. A profusão de estímulos econômicos durante a pandemia, os gargalos nas...

Brasil crescerá entre 3% e 4% nos próximos anos, diz ministro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (28) que, em meio a um cenário global marcado por desaceleração e recessão, o Brasil vai...

Petrobras tem novo presidente; posse é questionada por petroleiros

O ex-secretário especial de Desburocratização do Ministério da Economia Caio Mário Paes de Andrade tomou posse hoje (28) como Conselheiro de Administração e presidente da Petrobras. O ato...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com