Ex-sem-teto Givaldo Alves vende ‘Pau de Mendigo’ sem aval da Anvisa

Após ficar famoso por ter mantido relações sexuais...

Caculé: Professor morre após ser atropelado por carro em alta velocidade

Um professor de 42 anos morreu na madrugada...

Luiz Flávio de Oliveira apita duelo entre Brusque e Bahia em Santa Catarina

O árbitro da Fifa Luiz Flávio de Oliveira,...

Governo do Rio comemora acordo sobre plano de recuperação fiscal

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
oft20200828013

O estado do Rio de Janeiro fechou um acordo com a União nesta terça feira, 21, para se manter no regime de recuperação fiscal após uma longa negociação com o governo federal. O Estado ingressou no regime em 2017 e ficaria até 2020 sendo que, pela variação do governo fluminense, poderia ser prorrogado automaticamente até 2023. Na época, o Estado enfrentava uma grave situação fiscal e econômica e, durante 2 anos, o governo vinha negociando as premissas para se manter a recuperação com base em novas regras aprovadas pelo Congresso Nacional. Em 2021, o Congresso aprovou novas medidas para o regime de recuperação fiscal.

Agora, o governo tem 10 anos para diluir os passivos que somam quase de mais de R$ 140 bilhões com a União. O governador Cláudio Castro comemorou o fechamento do acordo e disse que agora o estado terá recursos disponíveis para áreas consideradas essenciais como segurança, saúde e educação, além do pagamento em dia de fornecedores e servidores. Se não houvesse o acordo, os cofres do Rio teriam que desembolsar em 2022 mais de R$ 24 bilhões. As novas premissas do acordo com União não foram divulgadas, mas o governador celebrou bastante o acerto.

“Vamos ter um bom tempo para organizar nossas dívidas. O Rio. que hoje está financeiramente estável, agora vamos crias esta estabilidade fiscal que é fundamental para o desenvolvimento, para o futuro e para a gente ter um bom ambiente político e jurídico de negócio e o Rio possa voltar a crescer”, explicou Castro. O ministério da Economia informou à Jovem Pan que o acordo de recuperação fiscal foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) mas inda precisa ser homologado pelo presidente da República, o que deve acontecer nos próximos dias. A partir daí é que as premissas deste novo regime serão esclarecidas e divulgadas.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos

Cada vez mais empresas estão recorrendo à redução do tamanho das embalagens e à mudança na composição dos produtos para repassar o aumento de...

Familiares se despedem de Dom Phillips em funeral em Niterói

Familiares e amigos se despediram do jornalista Dom Phillips em um funeral realizado na manhã de hoje (26), em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro....

Gilmar Mendes testa positivo para Covid-19 e cancela participação presencial em Fórum Jurídico

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), testou positivo para o coronavírus (Covid-19) neste domingo, 26, em Portugal. Por conta disso, ele...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com