Produção industrial brasileira cresce apenas 0,3% de abril para maio

A produção da indústria brasileira cresceu 0,3% na passagem...

Suspeito de ataque com drone em evento Lula-Kalil é preso pela segunda vez

O agropecuarista Rodrigo Luiz Parreira, acusado de ser um...

Médicos paralisam atendimentos por falta de pagamento em Três Corações

  Médicos da Fundação Hospitalar São...

Ministros britânicos renunciam após Johnson nomear acusado de assédio para cargo importante

O ministro da Saúde, Sajid Javid, e o ministro...

Gasolina se aproxima de R$ 9 no Vale do Jequitinhonha, em Minas

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
 
O preço da gasolina já se aproxima de R$ 9 em municípios do interior de Minas, apertando o bolso dos motoristas. Em Minas Novas, município de 31,5 mil habitantes no Vale do Jequitinhonha, o litro do combustível chegou a R$ 8,80 em um posto da cidade distante 514 quilômetros de Belo Horizonte.
Alguns moradores da cidade preferem deixar o carro na garagem e andar a pé. “O preço da gasolina aqui é o mais caro da região. O que faço para economizar é usar o carro poucas vezes por semana, preferindo ir a pé para o serviço”, afirma o engenheiro florestal Rodrigo Chaves de Vasconcelos, de 35 anos.
  • LEIA MAIS – A ‘inflação oculta’ de produtos do dia a dia que deve afetar seu bolso com aumento nos combustíveis
Ele reclama da dificuldade de pagar o litro do combustível a quase R$ 9. “Para a gente que mora aqui e que depende do carro para trabalhar é muito complicado pagar esse valor”.
Rodrigo lembra que a maioria da população do município vive com apenas um salário mínimo por mês. “Levando em consideração que a cidade não oferece nenhum tipo de transporte coletivo, no final do mês, a conta fica salgada”.
Outra moradora de Minas Novas que reclama do preço da gasolina é a aposentada Nádia Maciel, de 63 anos. “Para nós está sendo muito difícil”, diz, lembrando que produtos de primeira necessidade também são impactados pelo reajuste dos combustíveis, elevando o custo de vida.
  • LEIA MAIS – Combustíveis: procura por gás natural cresce em BH
Mesmo “não saindo frequentemente”, Nádia teve um aumento de 50% nas despesas com o transporte. “Antes eu abastecia (o carro) com R$ 100,00. Hoje tenho que abastecer com R$ 150,00 para rodar o mesmo tempo por  cerca de uma semana”.

Araçuaí

Em Araçuaí, de 37 mil habitantes, também no Vale do Jequitinhonha, o preço da  gasolina chegou a R$ 8,29 o litro. Na cidade, assim como em Belo Horizonte,   o óleo diesel está mais caro, a R$ 8,43.
A empresária Alice Fernandes Barroso, moradora do município, não teve dúvida em tomar uma medida para economizar. “Estou deixando o carro na garagem e preferindo ir a pé para o serviço, que fica a quatro quarteirões de distância da minha casa”.
  • LEIA MAIS – Combustíveis: reajustes superam inflação e apertam finanças dos mineiros

Jaíba (Norte de Minas)

Em Jaíba, no Norte de Minas, a gasolina está sendo vendida a R$ 8,08, enquanto o preço do óleo diesel é de R$ 7,84. Vendedor de automóveis  na cidade de quase 40 mil habitantes, Lindomar Correia da Silva, o “Correinha”, alega que a disparada dos derivados de petróleo prejudica o seu negócio.
“As vendas de veículos caíram muito, pois nem todas as pessoas estão tendo condições de ter carro com o preço altíssimo dos combustíveis”.
  • LEIA MAIS – Combustíveis: reajuste anunciado pela Petrobras já é repassado a motoristas
Outro morador de Jaíba que protesta contra os reajustes é o borracheiro Jeneilson Amaro dos Santos.
“Do jeito que está indo, com tantos aumentos de preços, daqui a pouco, todo mundo vai ter que deixar o carro em casa e andar a pé”, afirma. “Os aumentos de preços da gasolina são muito abusivos”, completa.

Reajuste da Petrobras

Na sexta-feira (17), a Petrobras reajustou o valor da gasolina em 5,18% e do diesel em 14,26% nas refinarias. Com isso, o preço do litro do derivado do petróleo aplicado em carros de passeio subiu de R$ 3,86 para R$ 4,06, enquanto o combustível utilizado principalmente em ônibus e caminhões passou de R$ 4,91 para R$ 5,61.
  • LEIA MAIS – Petrobras anuncia novo aumento no preço da gasolina e do diesel
Desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019, os combustíveis em Minas dispararam bastante acima da inflação acumulada de 25,73% até maio de 2022. As variações vão de 61,8% a mais de 98%, conforme levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) de 12 a 18 de junho.
  • Etanol: R$ 2,96 a R$ 5,002 – 68,98%
  • Gasolina comum: R$ 4,555 a R$ 7,46 – 63,77%
  • Óleo diesel: R$ 3,451 a R$ 6,859 – 98,75%
  • Óleo diesel S10: R$ 3,567 a R$ 6,97 – 95,48%
  • Gás natural veicular (GNV) : R$ 3,406 a R$ 5,514 – 61,89%
  • Gás de cozinha (GLP) : R$ 70,39 a R$ 116,11 – 64,95%

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Dólar sobe e fecha no maior valor desde janeiro, cotado a R$ 5,38

O dólar teve um dia de alta e fechou o pregão desta terça, 5, cotado R$ 5,38, o maior valor desde 28 de janeiro...

Produção industrial brasileira cresce 0,3% em maio, aponta IBGE

A produção industrial do Brasil teve um crescimento de 0,3% em maio na comparação com abril, informou nesta terça, 5, o Instituto Brasileiro de...

Produção industrial cresce 0,3% de abril para maio

A produção da indústria brasileira cresceu 0,3% na passagem de abril para maio deste ano. É a quarta alta consecutiva. Apesar dos quatro meses...