Homem é preso por fingir ser médico durante dois meses

Um homem de 20 anos foi preso na...

Presidente filipino manda fechar site de jornalista vencedora do Nobel da Paz

O site de notícias Rappler, cofundado pela jornalista filipina...

Após assustar fãs, João Gordo fala de doença e uso de drogas: ‘Estou pagando o pato’

O músico João Gordo tranquilizou os fãs nesta quarta-feira,...

Assessoria de Neymar diz que craque não foi procurado pela diretoria do PSG para discutir saída

O jornal “El País”, da Espanha, publicou na última...

Esposa De Dom Phillips Diz Não Ter Esperança De Encontrar Marido Vivo

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Alessandra Sampaio, esposa do jornalista inglês Dom Phillips, desaparecido na Terra Indígena Vale do Javari (AM) junto com o indigenista Bruno Araújo Pereira, afirmou em entrevista à GloboNews nesta quarta-feira (8/6) que não acredita que encontrará seu marido ainda vivo.

“É uma angústia de não saber o que ele está passando. Eu realmente não acho mais que ele e nem o Bruno… e eu estou tentando levar isso da melhor forma, porque acho que ele iria querer que eu fosse forte em uma situação dessa”, diz Alessandra.

Segundo a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), os dois profissionais desaparecidos se deslocavam com o objetivo de visitar a equipe de vigilância indígena que atua perto do Lago do Jaburu. O jornalista pretendia realizar algumas entrevistas com os habitantes daquela região.

De acordo com relatos, o desaparecimento ocorreu durante o trajeto da comunidade Ribeirinha São Rafael à cidade de Atalaia do Norte. O último contato de Alessandra com o marido foi na quinta-feira (2/6).

“Quando ele fazia esse tipo de viagem, tinha uma organização prévia muito detalhada. Ele me passava absolutamente todo o roteiro, todos os contatos”, conta. Dom tinha prometido ligar para a esposa até segunda, mas o contato nunca aconteceu.

Alessandra relata que o casal sabia que o trabalho era arriscado, mas que seu marido nunca recebeu ameaças diretas.

“Queria encontrar pelo menos o corpo dele para poder finalizar essa história de horror e passar para uma outra etapa. Essa angústia de não saber se estão implorando por ajuda é uma tortura, é muito difícil”, ressaltou.

Indigenista Bruno Araújo Pereira e jornalista Dom Phillips

Arquivo pessoal

Bruno Araújo e Dom Phillips, desaparecidos no AM

As buscas começaram na segunda-feira (6/6)Divulgação

bruno-pereira

Bruno é considerado um dos indigenistas mais experientes da FunaiDivulgação/Funai

Dom Phillips jornalista britânico

Dom Phillips está trabalhando em um livro sobre meio ambiente e, antes de desaparecer, pretendia realizar entrevistasRedes sociais/reprodução

Delegacia do Amazonas

O governo do Amazonas criou uma força-tarefa para auxiliar na busca dos desaparecidos e na investigação do casoErlon Rodrigues/PC-AM

Mapa Vale do Javari_Prancheta 1

A região em que ocorreu o desaparecimento é de difícil acesso e faz fronteira com o PeruArte/Metrópoles

Vale Javari

Alvo da cobiça de garimpeiros, o Vale do Javari é usado como rota para tráfico de cocaína Adam Mol/Funai/Reprodução

buscas amazonas

O Itamaraty diz que o governo brasileiro tomou conhecimento, “com grande preocupação”, do caso e que tem atuado para esclarecer o que ocorreu

Jornalista inglês Dom Phillips

Dom Phillips é colaborador do jornal britânico The Guardian. Ele se mudou para o Brasil em 2007 e mora em SalvadorTwitter/Reprodução

Sumiço AM

PF já apreendeu dois pescadores suspeitos de participar no desaparecimentoReprodução/Redes sociais

Sumiço AM

Governo afirmou que faz buscas meio aéreo, marítimo e terrestre”Reprodução/Redes sociais

Sumiço AM

Militares das Forças Armadas fazem buscas na região amazônica desde segunda-feira (6/6)Reprodução/Redes sociais

Dom Phillips é um jornalista colaborador do jornal britânico The Guardian. Ele se mudou para o Brasil em 2007 e mora em Salvador.

Phillips está trabalhando em um livro sobre meio ambiente, com apoio da Fundação Alicia Patterson.

Além do The Guardian, Phillips já publicou trabalhos em outros veículos, como Financial Times, The New York Times e The Washington Post, e em agências internacionais de notícias.

PF não descarta homicídioO superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Eduardo Alexandre Fontes, disse que não descarta nenhuma linha de investigação, inclusive a hipótese de homicídio, no caso do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips.

A corporação, em entrevista coletiva transmitida ao vivo de Manaus, nesta quarta-feira (8/6), afirmou que as buscas continuam. “Estamos buscando saber se houve algum crime nesse desaparecimento”, frisou Fontes.

Ao todo, segundo a Polícia Federal, 250 agentes e dois aviões atuam nas buscas. Bruno Pereira e Dom Phillips sumiram no domingo (5/6).

O secretário de Segurança Pública do Amazonas, general Carlos Alberto Mansur, afirmou que cinco testemunhas e um suspeito foram ouvidos. “Intensificamos o policiamento na cidade. Estamos abordando as pessoas”, frisou.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Vocalista do Jota Quest revela detalhes de turnê de 25 anos da banda

Rogério Flausino participou do podcast Bulldog Show, apresentado por Tuka Carvalho e Vivy Tenório, nesta terça-feira (28/06). Durante a entrevista, o vocalista do Jota...

Altas Horas e Encontro geram impasse na Globo. Entenda

A partir da próxima segunda-feira (4/7), a programação matinal da Globo será diferente, a começar pelo Encontro e Mais Você, que inverterão horário. Contudo,...

Bandidos invadem mansão de Ronaldo Fenômeno e prejuízo é de R$16 mi

O ex-jogador de futebol, Ronaldo Fenômeno, de 45 anos, sofreu um assalto em sua mansão luxuosa em Ibiza, na Espanha, neste último domingo (26/6),...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com