Dólar sobe para R$ 5,26 e fecha no maior valor desde fevereiro

A possibilidade de os Estados Unidos entrarem em recessão...

Quem é o zagueiro que renovou com o Galo e foi relacionado na Libertadores

Conforme apurou o Superesportes, o Atlético estendeu o contrato...

Veja os looks do live-action de ‘Barbie’ com Margot Robbie e Ryan Gosling

Margot Robbie encontra-se em gravações para o filme ‘Barbie’...

Zé Cocá busca apoio para avançar com PEC da Redução da Alíquota do INSS

O presidente da União dos Municípios da Bahia...

Eduardo Bolsonaro sobre Milton Ribeiro: se fez algo errado, que pague por isso

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O filho “03” do presidente Jair Bolsonaro (PL) e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) usou as redes sociais para elogiar a postura do pai durante as investigações da Polícia Federal (PF) que prenderam o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro nesta quarta-feira (22/6)

Para Eduardo, a prisão do ex-ministro é a “prova” de que investigações têm total autonomia e não são barradas pelo Governo, como a “esquerda afirma”.

“Jair Bolsonaro sempre pregou e continua seguindo: se fez algo errado, que pague por isso”, escreveu.

Sobre o caso de Milton Ribeiro, essa é a prova de que investigações tem total autonomia e não são barradas pelo Governo, como a esquerda afirma.

E sigo o que o Presidente @jairbolsonaro sempre pregou e continua seguindo: se fez algo errado, que pague por isso. pic.twitter.com/I4LqJIA2bZ

%u2014 Eduardo Bolsonaro%uD83C%uDDE7%uD83C%uDDF7 (@BolsonaroSP) June 22, 2022

Jair Bolsonaro é investigado pela interferência na Policia Federal, mas um relatório da própria instituição enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) afirmou que não há elementos de crime na conduta do presidente.

O relatório é parte do inquérito aberto em 2020 pelo Supremo, que atendeu a um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR). O pedido teve por base acusações a Bolsonaro feitas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro (UB).

Quando se demitiu do cargo de ministro da Justiça, Moro disse que Bolsonaro tentou interferir em investigações da PF ao cobrar a troca do chefe da Polícia Federal no Rio de Janeiro e ao exonerar o então diretor-geral da corporação, Mauricio Valeixo, indicado pelo próprio Moro.

Preso por corrupção

Milton Ribeiro foi preso preventivamente nesta quarta-feira (22/6), em Santos, litoral paulista. O mandado da operação “Acesso Pago”, da Polícia Federal, cita crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

A operação mira também grupo de pastores. Ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, também foi preso.

Segundo a PF, a operação investiga a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Assinado pelo juiz federal Renato Borelli, o ofício determina que Ribeiro seja levado para a Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

Milton Ribeiro substituiu Abraham Weintraub no Ministério da Educação no governo de Jair Bolsonaro e permaneceu no cargo de 16 de julho de 2020 a 28 de março de 2022. Em seu lugar entrou Victor Godoy Vieira, atual chefe da pasta.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Conheça o vendedor de batata frita do Rio festejado por Snoop Dogg

Rio de Janeiro – Pouco mais de um mês após se tornar patrimônio imaterial do Rio de Janeiro, a Batata de Marechal foi parar...

Lira: ‘Faremos de tudo’ para Bolsonaro ter a maior votação do Nordeste

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta terça-feira (28/6) que apoiará o presidente Jair Bolsonaro (PL) em seu projeto de...

Estados apresentam propostas para alteração no ICMS dos combustíveis durante audiência no STF

Os Estados brasileiros apresentaram à União, nesta terça-feira, 28, propostas para mudanças na incidência do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nos...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com