Na Praia volta em novo endereço e com programação para toda a família

Após dois anos de hiato, o Na Praia volta...

Dono de boliche acusado de homofobia é perito da Polícia Federal

Um dos donos do estabelecimento Capitão Boliche, denunciado por...

CPI em Uberlândia investiga contratos da Secretaria de Saúde

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) vai investigar contas...

Varíola dos macacos: MG deve ‘evitar transmissão’, diz especialista

O primeiro caso de monkeypox - agente responsável por...

Desaparecimento na Amazônia repercute na imprensa internacional

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e o jornalista inglês Dom Phillips  no Vale do Javari, na Amazônia, repercutiu na imprensa internacional. Eles desapareceram no domingo quando faziam o trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte. 

O jornal inglês The Guardian, para o qual Philips escrevia, uma reportagem foi publicada com o título “Temor pela segurança de jornalista britânico na Amazônia”. O texto chama atenção para as ameaças recebidas por Bruno Pereira, que ocupava a função de guia na viagem a “um dos cantos mais remotos da Amazônia”.

Já a BBC afirma que a região do Vale do Javari tem sido alvo de garimpeiros, madeireiros e pescadores ilegais. O canal de televisão britânico destacou também um tweet do ex-presidente Lula sobre o desaparecimento dos dois, em que o petista diz esperar que eles “sejam encontrados logo, que estejam bem e em segurança.”.

Segundo o canal de televisão Sky News, o alerta do desaparecimento foi dado por líderes indígenas locais, diante da demora de Phillips e Pereira em chegarem a Atalaia do Norte, após uma parada na comunidade São Rafael.

O americano The Washington Post relembrou a morte do indigenista Maxciel Pereira dos Santos, funcionário da Funai, a maior cidade da região.

A agência de notícias AFP destacou o pedido feito pelo cunhado de Phillips nas redes sociais para que o britânico seja encontrado. “Imploramos às autoridades brasileiras que enviem a Guarda Nacional, Polícia Federal e todos os poderes à sua disposição para encontrar nosso querido Dom”, escreveu Paul Sherwood.

O canal de televisão Al Jazeera se referiu ao brasileiro Bruno Pereira como “um dos maiores especialistas do Brasil em tribos isoladas”. Ainda segundo o texto, o Ministério das Relações Exteriores britânico disse estar em contato com as autoridades brasileiras.

O levantamento das publicações internacionais foi feito pelo jornal O Globo. 

Residência em Salvador
Dom Phillips colabora para vários jornais do mundo e está trabalhando no livro “Como salvar a Amazônia” desde o ano passado. Morando em Salvador, ele é correspondente no Brasil há mais de 15 anos.

Phillips viajava pela Amazônia com o indigenista Bruno Pereira, justamente em pesquisas para seu livro. Os dois não concluíram uma viagem até a cidade de Atalaia do Norte, no Amazonas. Em nota, a superintendência da Polícia Federal no Amazonas diz que está “acompanhando e trabalhando” no caso. Segundo a corporação, as “diligências estão sendo empreendidas e serão divulgadas oportunamente”.

O jornalista chegou ao Brasil em 2007, segundo O Globo. Além de Salvador, o jornalista já viveu também no Rio e em São Paulo. 
O livro que ele escreve sobre a Amazônia tem apoio de uma bolsa da Alicia Patterson Foundation, que selecionou 9 jornalistas para se dedicarem ao tema. O jornalista é especializado na questão ambiental.

A sinopse do livro já está disponível no site da agência literária Janklow & Nesbit. “Dom Phillips viaja pelas profundezas da Amazônia para nos mostrar o lugar mais maravilhoso da Terra, com toda a sua glória vibrante, frágil e radiante: a Amazônia”, diz o texto. 

Desaparecimento
Segundo a Univaja, Bruno Araújo e Dom Philips, estão desaparecidos há mais de 24 horas, tendo se deslocado para visitar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próximo ao chamado Lago do Jaburu. A União diz que a dupla saiu da comunidade de São Rafael por volta das seis horas da manhã, rumo a Atalaia do Note, em uma viagem que dura cerca de duas horas, mas não chegaram à cidade no horário previsto.

Uma equipe da Univaja, formada por indígenas “extremamente conhecedores da região”, saiu em busca do indigenista e do jornalista, percorrendo o mesmo trecho que Bruno Pereira e Dom Phillips supostamente teriam percorrido, mas não encontraram vestígios da dupla.

A União dos Povos Indígenas do Vale do Javari ressaltou ainda que, na semana do desaparecimento, a equipe recebeu ameaças em campo. “A ameaça não foi a primeira, outras já vinham sendo feitas a demais membros da equipe técnica da UNIVAJA, além de outros relatos já oficializados para a Policia Federal, ao Ministério Público Federal em Tabatinga, ao Conselho nacional de Direitos Humanos e ao Indigenous Peoples Rights International”, registrou a entidade em nota.

A Marinha do Brasil enviou nesta segunda-feira (6) uma equipe para procurar o indigenista brasileiro e o jornalista inglês desaparecidos na Amazônia. A corporação será a responsável por conduzir as atividades de busca na região por meio do Comando de Operações Navais.

O caso é investigado pela Polícia Federal (PF). A Funai também acompanha a situação e está em contato com as forças de segurança que atuam na região. Segundo a entidade, Pereira não estava em missão institucional.

 

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Homem acusado de agredir e ameaçar a ex é preso pela 2ª vez em seis meses

Um homem acusado de agredir e ameaçar a ex-companheira foi preso nesta terça-feira em Laje, no centro-sul da Bahia. Esta foi a segunda sua...

Trânsito em Salvador terá esquema especial para as celebrações do 2 de Julho

Os festejos pelo 2 de Julho, data da Independência do Brasil na Bahia, vão provocar alterações nas ruas do Centro de Salvador e...

Tribunal da Relação de Lisboa autoriza extradição de Nelma Kodama

O Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) divulgou, nesta quarta-feira (29), que autorizou a extradição para o Brasil da doleira Nelma Kodama, presa...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com