Palmeiras repudia manifestações racistas da torcida do Cerro Porteño

No duelo entre Cerro Porteño e Palmeiras, nesta quarta-feira,...

Santos marca no fim e busca empate com Deportivo Táchira na Sul-Americana

O Santos empatou por 1 a 1 com o...

Vasco perde jogo, invencibilidade e beneficia o líder Cruzeiro na Série B

O Vasco viu sua invencibilidade na Série B acabar...

Lázaro Ramos e Elizabeth Savala pedem fora, Bolsonaro no Encontro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Lázaro Ramos e Elizabeth...

Caso Lázaro: 1 ano após triplo homicídio, família Vidal recebe ameaças

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Quase 1 ano após o maníaco Lázaro Barbosa, 32 anos, ser morto durante troca de tiros com a polícia, o medo ainda ronda os parentes da família Vidal, assassinada na chacina promovida pelo homem no Incra 9, em Ceilândia. Nas últimas semanas, familiares de Cláudio Vidal de Oliveira, 48, Gustavo Marques Vidal, 21, Carlos Eduardo Marques Vidal, 15, e Cleonice Marques de Andrade, 43, foram alvos de ameaça de morte. O caso é investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em sigilo.

A  família Vida:

Carlos Eduardo Marques Vidal Carlos Eduardo Marques Vidal

Cláudio Vidal de Oliveira Cláudio Vidal de Oliveira

Gustavo Marques Vidal Gustavo Marques Vidal

Cleonice Marques de Andrade Cleonice Marques de Andrade

0 “Houve uma ameaça de morte em forma eletrônica, via celular, destinada a um parente mais próximo do local [chacina]. Já foi feita a ocorrência e está sob investigação”, confirmou Alexandre, sobrinho de Cláudio. “Teve essa ameaça sim, por mensagem de texto. Colhemos uma foto do suposto ameaçador e as informações foram repassadas para a delegacia”, diz o familiar.

As mensagens, em princípio, teriam sido destinadas a quem assumiu a gestão do negócio da família, um viveiro no Incra 9. “Essa pessoa [ameaçada] seria a próxima às vítimas e esse ameaçador seria o ‘Novo Lázaro’”, diz Alexandre, sobre o tom da mensagem.

Veja a cronologia do crime:

Mapa1 Arte/ Metrópoles

Mapa2 Arte/ Metrópoles

mapa3 Arte/ Metrópoles

Mapa4 Arte/ Metrópoles

Mapa5 Arte/ Metrópoles

0  

Nessa terça-feira (7/6), parentes das vítimas participaram de uma audiência na Promotoria de Justiça de Ceilândia, em buscas de respostas. Os familiares vieram de João Pinheiro (MG), afim de colher novidades sobre a investigação. Eles ainda não sabem se Lázaro agiu sozinho, se mais alguém pode estar rondando a família e a motivação do crime.

“Foi um pedido da família, para ter alguma resposta das investigações. A gente não sai tão satisfeito como deveríamos, porque não tem a resposta ainda”, comenta Alexandre. “A reunião com o Ministério Publico é para cobrar o andamento. Quinta-feira faz 1 ano do assassinato e a família quer uma resposta, vamos continuar procurando incessantemente”, pontua o familiar.

Mais sobre o assunto Brasil Morre fazendeiro preso por suspeita de ajudar Lázaro Barbosa Distrito Federal “Lázaro Barbosa” foi um dos 10 termos mais buscados do Google em 2021 Brasil Ex-mulheres e ex-sogra são indiciadas por ajudar Lázaro Barbosa Distrito Federal Leia a carta ensanguentada escrita por Lázaro Barbosa antes de morrer “As investigações estão bastante avançadas, já tem uma linha de investigação, mas que corre sob sigilo. A polícia vai desvendar esse crime e se tem coautoria, se há outras pessoas envolvidas na morte dos Vidal”, diz o advogado da família, Fábio Alves.

O caso Em 9 de junho do ano passado, Lázaro matou quatro integrantes da família. Digitais dele foram encontradas na casa. Investigações apontam que Lázaro teria usado uma arma de fogo e uma faca para matar Cláudio, Gustavo e Carlos Eduardo, pai e filhos, respectivamente, após invadir a chácara no Incra 9. O assassino ainda raptou a mulher de Cláudio, Cleonice.

O corpo dela foi achado em 12 de junho, em um córrego na mesma região onde fica a casa. O laudo indica que Cleonice levou um tiro na cabeça e há indícios de violência sexual. Após os assassinatos, Lázaro empreendeu fuga por 20 dias, espalhando terror e mobilizando mais de 200 homens das forças de segurança de Brasília e de Goiás.

“Eu, como irmã da Cleonice, vim de tão longe para ter uma resposta, não tive a que eu esperava, mas acredito que ainda será feito Justiça”, diz Ângela.

Depoimentos prestados à Polícia Civil do DF (PCDF) durante as investigações da morte da família, indicavam que Lázaro não agia sozinho. Uma pessoa que teve a chácara invadida em 17 de maio no DF contou que o psicopata chegou a se desculpar “dizendo que tinham encomendado uma cabeça, mas que ele havia entrado na casa errada”.

Rede de criminosos Logo após a morte de Lázaro, com pelo menos 38 tiros, em 28 de junho, após resistir à prisão, falou-se em uma rede de criminosos que apoiava o homem.

Lázaro Barbosa, suspeito de triplo homicídio no DF Lázaro fugiu pela mata por 20 dias Reprodução

Triplo homicídio-DF-Goiás-machada Ele era procurado por uma força-tarefa

carro incendiado no triplo homicídio Carro incendiado por Lázaro em um dos assaltos Gustavo Moreno/Especial para o Metrópoles

Lázaro, suspeito de triplo homicídio O maníaco morreu após entrar em confronto com a PMGO Reprodução/PCDF

0 Segundo o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, as investigações apontam que Lázaro agiria como jagunço e segurança, “um executor de ordens”. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), também falou na mesma linha: “Ele não é um lobo solitário. Tem uma quadrilha por trás”.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Quer receber notícias do DF direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesdf.

O post Caso Lázaro: 1 ano após triplo homicídio, família Vidal recebe ameaças apareceu primeiro em Metrópoles.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Votação da PEC que amplia auxílio Brasil e cria voucher para caminhoneiros é adiada

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, decidiu adiar a votação da PEC 1/22 para esta quinta-feira (30). A proposta amplia o Auxílio...

Caixa muda posição e diz que recebeu denúncias de assédio por canal

Depois da saída de Pedro Guimarães da presidência da Caixa nesta quarta-feira (29/6), motivada pelas denúncias de assédio sexual contra servidoras do banco, a...

Bolsonaro: ‘se a esquerda voltar, nunca mais deixará o poder no Brasil’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) segue preocupado com uma possível derrota nas eleições de 2022. Em entrevista a Tucker Carlson da TV americana "Fox...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com