Na luta contra o rebaixamento, VP do Brasil de Pelotas mostra preocupação com arbitragem

O Brasil de Pelotas encara o Vitória, no...

Com paz selada em reunião, Bolsonaro confirma presença em posse de Moraes no TSE

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que irá...

RJ: polícia apreende uma tonelada de droga durante operação na Maré

Rio de Janeiro- Uma operação conjunta entre Polícia Militar...

Foto de gato selvagem caçando flamingo ganha prêmio de imagens de natureza; veja outras premiadas

A imagem impressionante de um lince-do-deserto (ou caracal) caçando...

Caso Henry: Justiça mantém prisão preventiva de Dr.Jairinho

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro negou o pedido da defesa do ex-vereador Dr. Jairinho para que sua prisão preventiva fosse revogada. 

 

De acordo com informações da Agência Brasil, a juíza Elizabeth Louro, da segunda Vara Criminal do TJ-RJ, decidiu manter a custódia pois, de acordo com ela, a oitiva dos peritos, ao contrário do que afirma a defesa, não trouxe ao processo qualquer fato novo, senão a reprodução das conclusões e opiniões já lançadas nos respectivos laudos. 

 

No último dia 13 de junho, Jairinho se defendeu das acusações, se declarou inocente e apresentou sua versão para os fatos. O ex-vereador também questionou os procedimentos médicos adotados no Hospital Barra D’Or, onde o menino Henry Borel, de 4 anos, foi atendido.

 

Além de Dr. Jairinho, a mãe da criança, a professora Monique Medeiros, também foi denunciada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pela morte de Henry. Os dois são réus e julgado no Tribunal do Júri por homicídio triplamente qualificado, tortura, fraude processual e coação no curso do processo.

 

Outros pedidos negados foram a oitiva de novas testemunhas, como as médicas, a enfermeira e o radiologista que participaram do atendimento de Henry no Barra D’Or, além dos auxiliares de necropsia do Instituto Médico-Legal, responsáveis por fotografar o corpo da criança.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Expediente Jurídico: Diversidade e inclusão, um caminho sem volta

Diversidade e inclusão nas empresas é um tema urgente e desafiador. Podemos descrever como um movimento global e um conjunto de estratégias para aumentar a presença de diversos...

STF adia retomada de julgamento sobre Lei de Improbidade

O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou, hoje (10), a retomada do julgamento sobre a constitucionalidade das alterações promovidas na Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429 de 1992). A norma...

Exército não indicará substituto para fiscalizar sistema de votação

O Exército informou hoje (10) que não vai indicar um substituto para o coronel que foi descredenciado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da equipe que inspeciona os códigos-fonte da...