Klara Castanho: hospital abre sindicância para apurar vazamento de dados

O hospital em que Klara Castanho ficou internada, na...

Bolsonaro: ‘não aprendi nada com Lula’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, neste domingo (26/6),...

Cresce o uso de máscara na Feira Hippie, em Belo Horizonte

O aumento do uso de máscaras como proteção contra...

Arquibancada desaba e deixa quatro mortos em tourada na Colômbia

A queda de uma arquibancada durante uma tourada, neste...

Bolsonaro defende que postos mostrem ‘preço de fábrica’ dos combustíveis

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, defendeu a instalação de placas que mostrem o “preço de fábrica” dos combustíveis nos postos de abastecimento. A ideia defendida pelo mandatário, durante entrevista transmitida ao vivo pela sua página do Facebook, é que os locais mostra o valor pago pelo litro da gasolina e do álcool nas refinarias, deixando claro aos consumidores quem estaria “ganhando muito”: governadores, o presidente, a estatal ou os distribuidores. “Espero do pessoal um pouco de entendimento e paciência. Tá caro a gasolina, mas procura saber o porquê. Quanto está em Portugal, nos Estados Unidos? Dá para diminuir? Dá, estou fazendo o possível, mas dá para entender os lobbies que existem nos setores que agem nos combustíveis desde a extração, refino, transporte, revendedor até chegar a você. Quem está ganhando muito? É o governador que está ganhando muito, o presidente? Os tanqueiros estão cobrando preço justo, os donos de posto estão colocando o preço justo? Nesta semana vamos baixar um decreto para que cada posto de combustível coloque quanto custa a gasolina na refinaria e o álcool na destilaria. Vai ter esse decreto. quando chegar no posto vai falar ‘a gasolina da Petrobras está R$ 4, por que aqui está R$ 8’?”, afirmou, defendo a proposta. “Poderia colocar o preço de fábrica, vou levar para o Paulo Guedes“, completou.

Na mesma entrevista, Bolsonaro falou sobre a política de preços da Petrobras, criticou os aumentos imediatos e disse que se fosse deputado federal assinaria o requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a “a composição do preço do combustível”. “A Petrobras está gangrenando agora com o PPI. Não tem justificativa subir lá fora e subir imediatamente aqui. Não tem essa justificativa, ainda mais a ganância da Petrobras. Ela está tendo lucro inimagináveis e ela poderia não dar esse reajuste todo, porque apesar do estatuto falar de PPI, a periodicidade é um ano. Não precisa subir imediatamente”, defendeu.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Entenda as medidas que governo e Congresso têm trabalhado para baixar os preço dos combustíveis

Controlar a escalada dos preços dos combustíveis é um dos grandes desafios do governo, principalmente com a proximidade das eleições. O presidente Jair Bolsonaro...

Pressionada, Petrobras se tornou ‘bode expiatório’ do governo e do Congresso; troca de presidente não deve ter efeito

O aumento no preço dos combustíveis se tornou uma das principais preocupações do governo federal e do Congresso Nacional nos últimos dias. Segundo dados...

Turistas dão ‘jeitinho’ para viajar nas férias em meio aos altos preços

Com a chegada do inverno e do mês de julho, muitas famílias decidem viajar para visitar os parentes distantes ou apenas aproveitar o passeio...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com