Acelen reduz preços do diesel e da gasolina na refinaria em meio a diminuição do ICMS

A Acelen, empresa que administra a Refinaria Mataripe...

Câmara: bancada do PSB quer benefícios permanentes na PEC dos Auxílios

A bancada do PSB na Câmara dos Deputados apresentou,...

De volta ao Mapa da Fome, Brasil tem 60 milhões com insegurança alimentar

Desafio para muitas nações, o acesso à alimentação e...

Joaquim Barbosa: ‘Forças Armadas devem permanecer quietinhas’

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa,...

Belo Horizonte retoma uso obrigatório de máscaras em locais fechados

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

A prefeitura de Belo Horizonte retomou a exigência do uso de máscara em ambientes fechados para conter o avanço da covid-19 e de outras doenças respiratórias no município. A medida começa a valer nesta terça-feira (14) e vai até o dia 31 de julho. O decreto com as novas regras será publicado no Diário Oficial do Município.ebcebc

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a retomada da obrigatoriedade do uso de máscaras levou em consideração o aumento do número de contaminações por covid-19. De acordo com dados do quantitativo acumulado em 14 dias, em 19 de maio, o número de novos casos era de 112,9 por 100 mil habitantes. Os dados mais recentes, de 8 de junho, são de 156 casos confirmados por 100 mil habitantes.

A decisão de retomar a obrigatoriedade também levou em consideração o aumento da positividade de testes. Segundo a Secretaria de Saúde, na semana entre 1º e 7 de maio, foram feitos 6.531 exames, com taxa de positividade de 6%. Já entre o período de 29 de maio e 4 de junho, foram 20.964 testes, com 19% de positividade. Os exames foram realizados na rede própria do município.

“Nossos protocolos são revistos diariamente e alterados de acordo com os dados epidemiológicos, assistenciais e baseados em evidências científicas. Neste momento, entendemos que devemos voltar com a obrigatoriedade do uso de máscara em locais fechados”, disse a secretária de Saúde, Cláudia Navarro, em entrevista coletiva na qual foi anunciada a decisão.

A secretária também reforçou a importância da vacinação, já que a cobertura vacinal para o público infantil ainda está abaixo do esperado, com 57,1% de imunizados com a segunda dose. “A adesão ainda não é satisfatória. Então pedimos que nos ajudem com a divulgação da importância da vacina”, afirmou.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Covid-19: Brasil tem 361 óbitos e 77,1 mil casos em 24 horas

As secretarias estaduais e municipais de saúde registraram 77.166 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas em todo o país. De acordo com...

ANS: planos de saúde registram 49,6 milhões de beneficiários no país

O setor de saúde suplementar totalizou, em maio, 49,6 milhões de usuários em planos de assistência médica e 29,6 milhões em planos exclusivamente odontológicos. Os...

Covid: capital paulista quer 4ª dose para maiores de 35 anos

A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS) enviou um ofício ao Ministério da Saúde solicitando que a população acima de 35 anos...