Salvador amplia 4ª dose de vacina contra Covid-19 para população com 18 anos ou mais

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou a...

Relação de gestores com contas reprovadas pelo TCE-BA tem 543 nomes; veja lista

Entre os gestores baianos, 543 deles estão na...

Na 5ª colocação, técnico do Londrina se mantém confiante no acesso: ‘Vamos jogo a jogo’

Atualmente na quinta colocação da Série B, com...

Jequié: PM apreende cerca de 130 quilos de maconha em bagageiro de ônibus turístico

128 tabletes de maconha foram apreendidos na noite...

Após mudanças no comando da Caixa, Bolsonaro faz live

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou na noite desta quinta-feira (30/6) sua tradicional live nas suas redes sociais.

Acompanhe:

A transmissão ocorreu um dia após mudanças na presidência da Caixa Econômica Federal. Pedro Guimarães, ex-presidente do banco público, é acusado por um grupo de funcionárias da estatal de assédio sexual (leia mais abaixo). O caso foi revelado pela coluna do jornalista Rodrigo Rangel, do Metrópoles.

Caixa muda posição e diz que recebeu denúncias de assédio por canal

Após a repercussão, Pedro Guimarães escreveu uma carta negando as denúncias, ressaltando conquistas durante sua gestão e dizendo prezar pela “garantia da igualdade de gêneros” e pela “liderança feminina em todos os níveis da empresa”.

Ele estava à frente do banco desde o início do governo Bolsonaro, em 2019. Depois de as denúncias virem a público, a presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministra Ana Arraes, também determinou que a corte fiscalize os mecanismos de “prevenção e combate” ao assédio existente na Caixa Econômica Federal.

Para o lugar de Guimarães, Bolsonaro nomeou Daniella Marques para assumir o comando do banco público. Ela era secretária de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia e considerada o “braço direito” do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Denúncias de assédio sexual Um grupo de funcionárias decidiu romper o silêncio e denunciar as situações pelas quais passaram. Todas elas trabalham ou trabalharam em equipes que servem diretamente ao gabinete da presidência da Caixa.

Cinco concordaram em dar entrevistas para o colunista Rodrigo Rangel, desde que suas identidades fossem preservadas. Elas dizem que se sentiram abusadas por Pedro Guimarães em diferentes ocasiões, sempre durante compromissos de trabalho.

As mulheres relatam toques íntimos não autorizados, abordagens inadequadas e convites heterodoxos, incompatíveis com o que deveria ser o normal na relação entre o presidente do maior banco público brasileiro e as funcionárias sob seu comando.

A iniciativa dessas mulheres levou à abertura de uma investigação, que está em andamento, sob sigilo, no Ministério Público Federal.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.O post Após mudanças no comando da Caixa, Bolsonaro faz live apareceu primeiro em Metrópoles.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Criança elege aplicador de absorvente interno como brinquedo favorito

É muito comum ouvir o relato de pais que, apesar de darem brinquedos caros aos filhos, são obrigados a ver os pequenos se divertindo com objetos simples e até...

No RJ, Bolsonaro vai participar de cerimônia indiana a bordo de navio

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vai participar, na noite desta segunda-feira (15/8), de um jantar em comemoração aos 75 anos da Independência da Índia. O evento será realizado a...

Empresário elimina 61 kg após tratamento por internação

Obesidade mórbida, hipertensão, pré-diabetes, problemas nos joelhos, sono desregulado e sedentarismo faziam parte da vida de Alberto Lemos. Empresário com a rotina extremamente corrida, ele chegou, em 2020, a...