Multicampeão no São Paulo, Richarlyson assume bissexualidade

Foto: Reprodução / Instagram ...

Roberto Jefferson vira réu por homofobia após votação virtual do STF

O ex-deputado federal Roberto Jefferson virou réu por homofobia,...

Confronto entre policiais e indígenas deixa feridos em Amambai (MS)

Na tarde de quinta-feira (23/06), o povo indígena Guarani...

IPCA-15: inflação é de 0,69% em junho, puxada pelos planos de saúde

 A prévia da inflação, medida pelo Índice Nacional de...

Alexandre Padilha entra com ação contra juíza que negou aborto a menina

Publicado em:

Compartilhe esse artigo
O deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) anunciou, por meio das redes sociais, que entrará com uma representação no Conselho Nacional do Ministério Público (CNPM) contra a juíza Joana Ribeiro Zimmer após a revelação do caso de uma menina de 11, que havia sido vítima de um estupro, ter sido induzida em audiência a não realizar um aborto.
Divulgado pelo The Intercept na segunda-feira (20/6), o caso gerou uma onda de revolta nas redes sociais. A criança estava sendo mantida pela Justiça de Santa Catarina em um abrigo, longe da família, há mais de um mês, para evitar que um aborto legal fosse realizado.
“Estou indignado pois trabalhei na criação da lei q prevê atendimento humanizado nesses casos. Vou entrar com uma representação ao CNMP em face da conduta da juíza e apresentarei requerimento de informação ao MS sobre o cumprimento da lei pelo SUS”, escreveu Padilha no Twitter.
A Lei à qual o deputado se refere na postagem, a de número 12.845/2013, que garante que “hospitais devem oferecer às vítimas de violência sexual atendimento emergencial, integral e multidisciplinar, visando ao controle e ao tratamento dos agravos físicos e psíquicos decorrentes de violência sexual, e encaminhamento, se for o caso, aos serviços de assistência social”, diz o texto da Lei.
Em outra publicação, Padilha ressalta que o atendimento e realização do aborto é um direito previsto.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Roberto Jefferson vira réu por homofobia após votação virtual do STF

O ex-deputado federal Roberto Jefferson virou réu por homofobia, incitação ao dano em patrimônio da União e calúnia. A votação no plenário virtual do...

Vereador de Divinópolis renuncia por ‘nojo dos colegas’

O vereador de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas Gerais, Roger Viegas (Republicanos), renunciou ao mandato alegando falta de "respeito e pudor" dos parlamentares e...

Polícia Civil vai à Alesp contra Isa Penna por ‘quebra de decoro parlamentar’

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) recebeu nesta sexta-feira, 24, uma representação do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com