Rayssa Leal vence etapa de Seattle no Mundial de Skate Street; Pâmela Rosa fica no 2º lugar 

O Brasil conseguiu uma “dobradinha” na etapa de Seattle...

Tom Holland anuncia afastamento das redes sociais para cuidar da saúde mental

Tom Holland anunciou que irá ficar um tempo...

Baile Favellê reúne 25 artistas em apresentação exclusiva em Salvador 

Vinte e cinco artistas que integram o selo Favellê...

Filhote de baleia jubarte é encontrado morto na Praia de Ipitanga

Equipe do Projeto Baleia Jubarte esteve no...

Agressor de procuradora é preso em clínica no interior paulista

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, informou hoje (23) que o procurador Demétrius Oliveira Macedo, que espancou a procuradora-geral da prefeitura de Registro, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, foi preso pela Polícia Civil.ebcebc

Garcia escreveu, em suas redes sociais, que espera “que a Justiça faça a sua parte agora e use contra ele [Demétrius] todo o peso da lei. Agressor de mulher vai pra cadeia aqui em São Paulo”, afirmou o governador.

Depois de Garcia ter comunicado a prisão em suas redes sociais, a assessoria do governo confirmou que o procurador foi preso em uma clínica em Itapecerica da Serra, no interior paulista, e postou um vídeo do momento da prisão. Macedo foi preso um dia depois de a Justiça ter expedido o mandado de prisão.

Na última segunda-feira (20), Macedo foi filmado dando socos, chutes, xingando e espancando a procuradora, sua chefe, dentro do ambiente de trabalho. Os vídeos da agressão, que caíram rapidamente na internet, também mostram Macedo empurrando outra funcionária, com força, contra a porta.

A Polícia Civil abriu boletim de ocorrência por lesão corporal contra Macedo, e o delegado responsável pelo caso, Daniel Vaz Rocha, pediu à Justiça a prisão preventiva do procurador. Rocha justificou o pedido dizendo que o acusado tinha “sérios problemas de relacionamento com mulheres no ambiente de trabalho, sendo que, em liberdade, expõe a perigo a vida delas, e consequentemente, a ordem pública.” Na noite de ontem (22), a Justiça expediu o mandado de prisão.

Também ontem, mais cedo, a prefeitura de Registro publicou no Diário Oficial a suspensão preventiva de Demétrius do trabalho por 30 dias, com interrupção de salário. Também foi aberto processo administrativo para apurar o episódio, o pode implicar exoneração do cargo.

O Ministério Público de São Paulo informou que designou dois promotores de Justiça, ambos com atuação em Registro, para investigar a agressão.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Imigração para o Canadá: crise, violência e facilidade de residência fazem fluxo de brasileiros explodir

No Brasil, a pernambucana Paula Affonso, de 39 anos, era advogada com carreira estável no serviço público federal. No Canadá, precisou bater ponto como operária de fábrica. Seu marido,...

Noivos são roubados após festa de casamento e lua de mel é adiada

Um casal de São Paulo passou por um susto após voltar da festa de seu casamento. A auxiliar administrativo Nataly Ester Correa da Silva, de 20 anos, e...

Cresce o número de pais solo no Brasil, e especialista diz que ‘desafios são grandes’

O Dia do Pais de 2022 é comemorado neste domingo, 14 de agosto. Essa data é simbólica, merecida, mas todo dia é dos pais, assim como todo dia é...