Samba de terreiro abre a série Saraus Cariocas, no Rio

Começou hoje (30), no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro,...

Feira de Santana: Bolsonaro leva Roma em garupa durante motociata

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) deram início...

Atlético e Cruzeiro compartilham marcas esportivas pela 1ª vez

Com o lançamento nesta sexta-feira dos uniformes do Atlético...

Spotify cria ‘playlists’ personalizadas para os fãs de ‘Stranger Things’

A quarta temporada de ‘Stranger Things’ é já considerada...

4ª dose em BH: trabalhadores da Saúde podem tomar vacina

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

A prefeitura de Belo Horizonte (PBH) convoca trabalhadores da Saúde, maiores de 18 anos, para que recebam a segunda dose de reforço da vacina contra o coronavírus. Só poderão tomar a nova injeção, quem tiver tomado a primeira dose de reforço há, pelo menos, quatro meses.

Assim que o município receber novas doses das vacinas, pessoas entre 50 e 57 anos também poderão ser imunizadas. Outras cidades da Região Metropolitana também já iniciaram a vacinação dessa faixa etária.

Todos maiores de 5 anos já podem se vacinar com a primeira e a segunda dose contra a COVID-19. A terceira dose – ou primeira de reforço – já está disponível para maiores de 16 anos, gestantes e puérperas a partir de 12 anos. Deve-se respeitar o intervalo de quatro meses entre as doses aplicadas.

Os que tomaram a vacina única da Janssen devem esperar dois meses para receberem a primeira dose de reforço.

Confira a programação:  

Dia 14, terça-feira: quarta dose para trabalhadores da Saúde a partir de 18 anos, completos até esta data, e com pelo menos quatro meses desde o recebimento da terceira dose.

No momento da aplicação do imunizante é necessário apresentar o cartão de vacina, documento de identidade, CPF e documento que comprove ser trabalhador em atividade em estabelecimentos de saúde de Belo Horizonte, como por exemplo, o registro no conselho profissional (para profissionais de saúde) ou documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com serviço de saúde localizado na capital por meio da apresentação de:

– Comprovante de pagamento (contracheque); ou

– Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com especificação da função; ou

– Contrato de trabalho; ou

– Relatório do CNES; ou

– Declaração de Imposto sobre a Renda; ou

– Declaração de vinculação ativa como trabalhador de saúde emitida pelo serviço de saúde.

Os endereços dos locais de vacinação, além do horário de funcionamento, podem ser verificados no portal da Prefeitura. As pessoas convocadas devem se vacinar nos locais listados para cada grupo e sempre checar os endereços antes de se deslocar aos pontos de imunização.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Minas é o estado com mais registros de feminicídios, aponta levantamento

Minas Gerais é o estado com maior número de registros de feminicídios em todo o país no ano passado. As informações são do levantamento...

Fogo na Serra do Cipó liga alerta para risco em alta nas reservas

Perigo da temporada da seca, que costuma ser ampliado pela ação humana, muitas vezes de forma criminosa, está de volta às matas de Minas...

Ônibus noturno: comércio lança pesquisa para mapear demanda de empregados

Ainda convivendo com oscilações no número de casos de COVID-19, Belo Horizonte já voltou, há meses, a ter ritmo intenso em lojas, bares e...