Barreiras: PRF prende foragido da justiça na BR-242; o homem era procurado por estupro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu neste domingo...

Prazo para registro de candidaturas se encerra nesta segunda

Termina nesta segunda-feira (15) o prazo para os...

Após polêmica, Neymar e Mbappé se reunirão com diretor do PSG para discutir pênaltis

Após a polêmica envolvendo os jogadores neste sábado...

‘Se não estivéssemos na federação, lançaríamos candidato’, diz presidente do PCdoB-BA

O caso da escolha do suplente do senador...

Sem descartar greve dos caminhoneiros, deputado culpa Bolsonaro por alta do diesel

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O presidente da Frente Parlamentar Mista dos Caminhoneiros Autônomos e Celetistas, deputado Nereu Crispim (PSL-RS) não descarta paralisação da categoria em função do novo aumento no preço do óleo diesel, atualizado nas refinarias em 9 de maio com alta de R$ 0,40. Segundo ele, a classe vive um impasse: não consegue absorver a variação de preço e também não pode repassar aos clientes, o que inviabiliza os fretes. “O pessoal da categoria não tem condições de rodar e repassar os últimos quatro aumentos do diesel. [O presidente] tem que fazer alguma coisa, inflação está galopante acima dos dois dígitos”, iniciou Crispim, que vê o presidente Jair Bolsonaro como responsável por frear os aumentos e resolver a situação do país. “Presidente foi eleito há 3,5 anos, está a quase no final do mandato. A Petrobras é empresa pública e tem função constitucional, a responsabilidade é do presidente. Não adianta, o conselho [da estatal] é subordinado a ele, inclusive ele trocou o ministro de Minas e Energia, que é presidente dessa comissão. O PPI não é uma lei, é uma resolução e ele pode sim junto com o ministro retirar a resolução e deixar com que os combustíveis no Brasil tenham reajuste baseado em índices nacionais. A responsabilidade é sim do presidente”, defendeu o deputado federal, que cita ainda promessas de campanhas feitas durante a corrida eleitoral.

“O presidente gravou um vídeo afirmando, lá em 2018, antes das eleições, que ele apoiaria a pauta dos caminhoneiros provenientes da paralisação de 2018. A política de preços da Petrobras, os pontos de parada, a aposentadoria. Gosto de ressaltar porque ele gravou vídeo e tem outras manifestações falando do PPI [Preço de Paridade Internacional]”, disse Nereu Crispim, que reforça não ser contra Bolsonaro, mas pede responsabilidade do presidente com os compromissos firmados com a categoria. “Ele tem que cumprir o que se comprometeu em 2018 com os caminhoneiros e fazer com que as coisas aconteçam, trazendo saúde, segurança e educação e não fazendo essa política de preços da Petrobras, que teve lucro nos três primeiros meses de R$ 44 bilhões e grande parte está arremetido para grandes investidores internacionais”, acrescentou o parlamentar, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News.

Questionado sobre alternativas para a crise dos combustíveis, Nereu Crispim citou a criação de um Fundo de Estabilização dos Preços e afirmou que a adoção de uma alíquota única do ICMS pelos Estados, tema em discussão no Congresso Nacional, é uma “solução paliativa”, não definitiva. “Momentaneamente há uma redução, só que quando houver variação do dólar e do barril de petróleo vai engolir essa redução, então não é solução”, mencionou o deputado, que não descarta uma greve dos caminhoneiros. “Não é questão de querer fazer paralisação. É que tem alguns que o resultado financeiro é extremamente negativo e ele não consegue pagar óleo diesel, manutenção, encargos e sobrar alguma coisa”, finalizou.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

‘Transformei R$ 3.000 em R$ 34.140’: analista choca mercado ao revelar como multiplicou seu dinheiro por mais de 11 vezes

Já pensou em multiplicar seu dinheiro por mais de 11 vezes? Foi exatamente isso que esse analista fez nos últimos 176 dias (e ele quer que você faça a...

A empresa com lucro recorde maior que o PIB de mais de metade dos países do mundo

A gigante petrolífera saudita Saudi Aramco bateu seu próprio recorde com um lucro de US$ 48,4 bilhões no segundo trimestre de 2022.É um aumento de 90% em relação ao...

Mercado eleva para 2% estimativa do PIB este ano, a sétima alta consecutiva

Retomando as avaliações positivas para a economia brasileira, o mercado financeiro ampliou mais uma vez a previsão de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) 2022. No Relatório de...