Amargosa: Homem é baleado na porta de casa após discussão em festa

Um homem identificado como Darlan Araújo Cabral da...

Justiça contraria parecer médico e nega internação de adolescente em clínica de obesidade

A Justiça baiana negou um pedido de internação...

Ainda sem condições, Lazaroni segue fora do time do Vitória e não pega o Paysandu

O lateral Guilherme Lazaroni vai desfalcar o Vitória...

Anamma firma acordo com Fórum Baiano de Comitês de Bacias Hidrográficas

A Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente...

Rodoviários da antiga CSN rebatem prefeito:

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Os ex-funcionários da extinta Concessionária Salvador Norte (CSN) rebateram as declarações recentes do prefeito de Salvador, Bruno Reis (UB), de que os trabalhadores deveriam “estar na porta da prefeitura agradecendo” (leia mais aqui). O gestor municipal criticou a manifestação de um pequeno grupo na semana passada, que travou a cidade com o fechamento de vias na região da Rodoviária de Salvador. O grupo ainda possui direitos trabalhistas a serem quitados após o encerramento das atividades da antiga empresa.

Em um manifesto enviado ao Bahia Notícias, os ex-rodoviários da CSN respondem que “nada tem a agradecer pelos perrengues” que estão passando. “Sr Prefeito Bruno Reis, era esse o compromisso assumido perante a imprensa no dia 13/05/2022, com o prazo para pagamento das rescisões que nós, Ex Rodoviários da CSN, precisávamos saber do Exmo. Sr Prefeito. Nada temos a agradecer pelos perrengues que estamos passando! Panelas emborcadas, contas atrasadas, humilhações, armas na cabeça e BO em delegacia contra trabalhadores honestos. De Todos os problemas do transporte o pior é o nosso. A empresa faliu e nós estamos abandonados, nosso grito é de indignação e sofrimento!”, inicia o texto.

Leia a nota abaixo:

“Necessitamos do dinheiro dos nossos direitos, queremos e precisamos trabalhar! Prefeito, somos profissionais qualificados. Sua equipe operou a CSN por 1 ano e meio e pode atestar o empenho e a qualidade dos serviços prestados. Temos muito a contribuir com a nossa cidade! Quando foi imposto o Reda, tínhamos a promessa informada em assembleia pelo Sindicato, que seríamos todos recontratados o que infelizmente ainda não aconteceu e nossas famílias estão sofrendo muito.

Não queremos briga com ninguém, queremos apenas nossos direitos e a nossa dignidade de volta. Vamos confiar na sua pessoa, que é o Prefeito da Terceira maior Capital do Brasil, político importante, que tem toda a condição e articulação necessária para resolver este grave problema dos Rodoviários. Faça um pouco mais de esforço Prefeito.

Temos muitos anos de serviços prestados à nossa promissora Cidade, saímos de casa na madrugada para prestar um serviço essencial, enfrentamos bravamente sob o comando da Prefeitura a COVID, vimos muitos colegas que tiveram suas vidas ceifadas por essa pandemia, mas não deixamos nossa Cidade parar. Os médicos, enfermeiros e doentes chegaram aos hospitais, os policiais aos seus postos de trabalho, os caixas nos mercados e bancos, enfim, não deixamos a peteca cair.

Temos recebido apoio das pessoas nas ruas e pedimos desculpas pelos transtornos causados, mas sabemos que se estivessem em nosso lugar, fariam o mesmo, pois a nossa luta é justa! Recentemente o S.r. fez um acordo com as duas bacias abatendo da outorga a diferença do aumento da passagem. Por que não devolver esse valor de outorga que a CSN pagou, segundo o documento por eles divulgado e que está no fundo de mobilidade, diretamente ao trabalhador?

Judicialmente o Sr tem como reaver os valores já que a CSN os disponibilizou no documento por eles divulgado. o S.r. pode fazer isso é só querer e se esforçar. Temos muitos companheiros desesperados, inclusive tirando sua própria vida e cada dia que passa a situação só piora. São aproximadamente 2800 trabalhadores, que ficaram sem suas rescisões e 800 destes, (são 800 famílias S.r. Prefeito), sem rescisão e sem seus postos de trabalho.

Todo o esforço e sacrifício que o S.r. puder fazer para nos ajudar vai valer a pena. Foi informada à categoria a venda do terreno, segundo o S.r. e o Presidente do Sindicato Hélio Ferreira, em vídeo dirigido à categoria no dia 21/04/2022 e contamos com seu empenho e articulação para reduzir esse prazo de 90 dias. Não nos abandone Bruno Reis, já completou mais de 1 ano sem as nossas rescisões. Tome nossa causa nas suas mãos, coloque sua força e seu coração para salvar esses pais e mães de família que estão desesperados e não aguentam mais esperar”.

Na última sexta-feira (13), o prefeito da capital baiana também detalhou as últimas ações da gestão municipal junto aos trabalhadores. Segundo Bruno Reis, a prefeitura está dando uma cesta básica por mês e interviu para que eles recebessem o seguro desemprego.

“A MRV queria comprar o terreno por R$ 12 milhões e depois de muita pressão está comprando por R$ 20 milhões. Todo terreno é comprado a prazo e eu estou fazendo pagar à vista. Sabe quanto é que esse terreno devia ao banco? Estava lá alienado judicialmente, R$ 18 milhões e só ia sobrar R$ 2 mil e para resolver a conta dos trabalhadores, são R$ 12 milhões. Eu fui para o Bradesco e praticamente impus e eles reduziram o débito para indenizar os trabalhadores”, afirmou.

“Eles sabem que vão receber daqui a três meses e se não fosse o prefeito não ia receber nunca porque a empresa não tinha condições de pagar os débitos trabalhistas. Então eles deveriam estar fazendo passeata agradecendo ao prefeito porque se vão receber um real de indenização é graças aos recursos que nós colocamos e a nossa capacidade de articulação para garantir o pagamento. E aí fica um bocado idiota falando besteira. Essa é a verdade. Deveriam estar na porta da prefeitura agradecendo”, acrescentou.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Candidatos querem retomar ministérios extintos e ressuscitar pastas, diz coluna

Os quatro candidatos à frente da corrida presidencial - Lula (PT), Bolsonaro (PL), Ciro (PDT) e Tebet (MDB) - já manifestaram o desejo de recriar ministérios extintos. Enquanto...

Ainda sem condições, Lazaroni segue fora do time do Vitória e não pega o Paysandu

O lateral Guilherme Lazaroni vai desfalcar o Vitória mais uma vez. Agora, contra o Paysandu, no domingo (21), às 16h, no Barradão, pela primeira rodada da segunda fase...

Copa Intercolegial TecToy Jovem Pan dá pontapé inicial em escola da zona sul de SP

A Jovem Pan e a TecToy estão visitando as escolas de São Paulo para promover a edição 2022 da Copa TecToy Jovem Pan, torneio intercolegial que conta com a...