De herói a desacreditado: As crises que implodiram o governo britânico e derrubaram Johnson

Boris Johnson chegou ao poder de forma triunfal em...

Jonas Esticado é acusado de diversas traições pela ex-mulher; cantor se manifesta

O cantor Jonas Esticado rebateu as acusações da ex-mulher,...

São Paulo espera vender Emiliano Rigoni para fechar com Yeferson Soteldo 

O mercado da bola no São Paulo está muito...

Índice Geral de Preços sobe 0,62% em junho, indica pesquisa da FGV

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI)...

Presidente do Valencia é deposto após dizer que ‘assassinaria’ reputação de Soler

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

O presidente do Valencia, Anil Murthy, foi destituído do cargo nesta segunda-feira, conforme informado pelo clube espanhol, após o vazamento de áudios nos quais o dirigente falava sobre jogadores e a situação econômica vivida pela instituição. As gravações, feitas durante um jantar em que Murthy esteve no mês abril, foram divulgadas há duas semanas pelo jornal Superdeporte.

Uma das falas que mais repercutiu negativamente foi o comentário feito por Murthy sobre o meio-campista Carlos Soler, alvo do Barcelona e do Atlético de Madrid, segundo a imprensa espanhola. Como o contrato do jogador termina em 2023, a diretoria do Valencia espera negociá-lo na janela de transferências do meio do ano, para não perdê-lo sem lucrar nada em janeiro do ano que vem.

Durante o polêmico jantar, o agora ex-presidente do clube falou em tom jocoso sobre a situação e gerou desconforto. “Se você (Soler) sair de graça em janeiro, eu te mato com toda a imprensa”, disse ele no áudio vazado. “Vou colocar 100 mil euros para matar. Porque você tem que trazer dinheiro, você cresceu na base e o clube investiu muito dinheiro em você”, completou.

Quando os áudios foram publicados pelo Supedeporte, o Valência não negou que a voz fosse do dirigente, mas afirmou que a gravação foi “tirada de contexto”, realizada de “forma ilegítima” e “adulterada para transmitir uma narrativa tendenciosa”. Além disso, acusou o jornal de estar fazendo uma campanha de difamação contra o clube. Nesta segunda, o discurso foi outro.

“A diretoria gostaria de esclarecer que o conteúdo das conversas vazadas entre Anil Murthy e vários terceiros são opiniões pessoais de Anil Murthy e não do Valencia CF”, comunicou o Valencia. “A diretoria entende que é necessária uma mudança na liderança, a fim de recuperar a confiança dos torcedores”.

A torcida viveu uma temporada de muitas críticas ao trabalho feito por Murthy ao lado do Peter Lim, proprietário do clube. No jogo de encerramento da temporada 2021/2022, um grupo foi ao Estádio Mestalla segurando placas exibindo a frase “Lim, vá para casa”. O Valência terminou o Campeonato Espanhol em nono lugar.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

São Paulo espera vender Emiliano Rigoni para fechar com Yeferson Soteldo 

O mercado da bola no São Paulo está muito agitado. Além de receber propostas do futebol inglês por Gabriel Sara e estar na iminência...

‘Se necessário, a gente vai fazer contratações para atingir o objetivo’, avisa Edgar Montemor

Novo diretor de futebol do Vitória, Edgar Montemor foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira (7) na Toca do Leão. Ele assume o cargo deixado...

Vitória apresenta Edgard Montemor, novo diretor de futebol

O Vitória apresentou nesta quinta-feira (7) Edgard Montemor como novo diretor de futebol. Ele chega para ocupar a função, que era exercida por...