Cada vez mais procurados, implantes hormonais podem causar efeitos colaterais

A busca por tratamentos estéticos e outros procedimentos...

Seabra: Caminhoneiro é preso ao ser flagrado com sinais de embriaguez ao volante

Um caminhoneiro foi preso na noite deste domingo...

Operação resgata gestante de trabalho escravo doméstico que nunca recebeu salário

Uma mulher foi resgatada de trabalho escravo doméstico,...

‘Não tenho medo de nada’, diz técnico do Paysandu sobre quadrangular da Série C

Classificado na segunda colocação, o Paysandu ficou no...

Olimpíada Brasileira do Oceano está com inscrições abertas

Escrito por Redação

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Levar a cultura oceânica para perto da população e mostrar sua importância para o dia a dia das cidades. Estas são as metas da segunda edição da Olimpíada Brasileira do Oceano, que já está com as inscrições abertas.ebc.png6282cb3f470c7ebc.gif6282cb3fb0ed9

A iniciativa trabalha em conjunto com o ensino formal nas escolas para estudantes de diferentes idades. Mas toda população que tiver interesse pode participar.

O estudante Gabriel Henrique, de Ribeirão Preto, em São Paulo, participou da primeira edição da Olimpíada no ano passado e conta como foi.

“Achei que as provas tiveram um nível bem interessante e ainda pude aprender mais sobre o oceano e como outros componentes curriculares, além do de ciências, podem se relacionar a esse tema e contribuir para a formação de uma cultura oceânica maior para quem participam desta olimpíada.”  

Depois de se inscrever, o candidato deve escolher uma das seguintes modalidades: prova de conhecimentos, produções artísticas, culturais e/ou tecnológicas e projetos socioambientais. Cada uma delas trabalha o oceano de uma maneira diferente. Em comum, abordam temas estabelecidos em 2017 pela ONU, a Organização das Nações Unidas, quando instituiu a Década da Ciência Oceânica. É o que explica William Conti, coordenador da Olimpíada Brasileira do Oceano.

“Instigar a compreensão do papel do oceano na nossa vida e da influência das nossas ações no oceano, além disso, essa iniciativa fica alinhada aquilo que se conhece como década da ciência oceânica para o desenvolvimento sustentável, que é da ONU, aquele período que compreende os anos de 2021 até o ano de 2030. Não deixa de ser uma ação para atingir essas metas dos objetivos do desenvolvimento sustentável dessa agenda 20/30 da ONU.”

Entre as metas para a Década da Ciência Oceânica estão a mudança da relação da humanidade com o oceano e entender e vencer a poluição marinha.

O CNPQ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, vai oferecer 45 bolsas de iniciação científica para os estudantes que se destacarem na prova de conhecimentos da Olimpíada Brasileira do Oceano.

A competição é organizada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e pela Unifesp, Universidade Federal de São Paulo.

As inscrições seguem abertas até o dia 9 de setembro pelo site olimpiada.maredeciencia.eco.br.

*Com supervisão de Bianca Paiva

Educação Brasília 16/05/2022 – 18:40 Bianca Paiva – GT Passos Igor Cardim* – Estagiário da Rádio Nacional Olimpíada Oceano estudos pesquisas segunda-feira, 16 Maio, 2022 – 18:40 2:44

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS