Comissão da Câmara deve votar PEC dos Biocombustíveis na próxima semana

Comissão Especial da Câmara dos Deputados decidiu que deve...

Bolsonaro recebe jornalista conservador dos EUA e diz que revelará ‘verdades’

O presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu, nesta quarta-feira,...

‘Dengo Meu’, de Juliette, Claudia Leitte e Lucy Alves, vence Troféu Correio Folia Junina

Além de fogueira e bandeirola, o São João...

Mulher é presa acusada de auxiliar falso líder religioso a praticar estupros na Bahia

Uma mulher foi presa acusada de ser o...

Número de empresas abertas em São Paulo sobe 6,19%

Publicado em:

Compartilhe esse artigo

Desde a retomada econômica em agosto do ano passado, após o período mais agudo da pandemia de covid-19, a Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), registrou mais de 213 mil novas empresas, até abril de 2022.ebcebc

O resultado representa alta de 6,19% no número de novos CNPJs, na comparação com mesmo período do ano anterior – de agosto de 2020 a abril de 2021 -, quando foram registradas 200.691 constituições. A Jucesp é vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Os segmentos que mais abriram empresas foram os de saúde, educação e comunicação. O destaque fica com a educação que teve a abertura de 6.462 empreendimentos contra 5.726, entre agosto de 2020 e abril de 2021, um aumento de 12,8%.

Segundo a subsecretária do Ensino Técnico e Profissionalizante da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Natalia Vido, o aumento representa a soma de esforços do setor para a retomada do ensino, já que no período mais crítico da pandemia muitas escolas fecharam.

“Acredito que esse período mostrou a importância de novas metodologias educacionais, como o uso de tecnologia para aprendizagem e a convivência entre os estudantes. A recuperação da aprendizagem e os avanços em longo prazo para apoiar a juventude são necessariamente um esforço conjunto, que envolve diferentes atores mais a sociedade”, analisou Natalia.

De acordo com a Jucesp, o setor de tecnologia também registrou impactos positivos durante essa retomada, já que as novas tecnologias serão fundamentais para que organizações e empresas mantenham-se competitivas nos próximos anos.

“Um dos reflexos da pandemia da covid-19 foi a aceleração na transformação digital das empresas. Isso abriu espaço para aqueles negócios que buscam desenvolver e ofertar soluções tecnológicas inovadoras e eficientes”, disse o subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rafael Andery.

O que você achou desse assunto?

Compartilhe esse artigo:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ministro André Mendonça critica excesso de impostos no Brasil

Durante o Fórum Jurídico de Lisboa, em Portugal, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça criticou a alta carga tributária brasileira, que...

Recessão global é inevitável? O que pensam 4 economistas

Cada vez mais economistas veem como iminente a chegada de uma recessão global. A profusão de estímulos econômicos durante a pandemia, os gargalos nas...

Brasil crescerá entre 3% e 4% nos próximos anos, diz ministro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (28) que, em meio a um cenário global marcado por desaceleração e recessão, o Brasil vai...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com